Q

Previsão do tempo

14° C
  • Monday 14° C
  • Tuesday 15° C
  • Wednesday 15° C
14° C
  • Monday 13° C
  • Tuesday 15° C
  • Wednesday 15° C
13° C
  • Monday 13° C
  • Tuesday 14° C
  • Wednesday 15° C

Extensão de saúde de Famalicão reabriu mas horário não satisfaz população

JL

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Famalicão não ficou totalmente satisfeito com o novo funcionamento do polo de saúde, reaberto pela Administração Regional de Saúde e Vale do Tejo, que, num comunicado, informou que a extensão passaria a prestar cuidados de saúde “duas vezes por semana, às segundas e quartas-feiras, das 09:00 às 13:00”.

Para o presidente da Junta de Freguesia de Famalicão, José Filipe (PS) a medida “ficou muito aquém das expetativas da população”, uma vez que “as oito horas de consultas por semana não são suficientes para responder às necessidades de 1400 habitantes”.

A extensão de saúde encerrou em 2011 por falta de pessoal médico, de enfermagem e administrativo provocando a deslocação dos utentes para o Centro de Saúde da Nazaré.

A reabertura da unidade foi reivindicada pela população através de várias iniciativas, entre as quais um abaixo-assinado e a aprovação de uma moção na Assembleia Municipal da Nazaré em que era admitida a hipótese de realização de uma manifestação em frente à residência do primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho.

No início de fevereiro, os deputados socialistas eleitos pelo círculo de Leiria levaram o caso até à Assembleia da República e, de acordo com a ARSLVT, a extensão acabou por ser reaberta no dia 16 com “um médico, um enfermeiro e uma administrativa” a prestarem serviço aos 800 utentes inscritos.

A Junta de Freguesia considera que “este horário é insuficiente quer para responder aos utentes inscritos quer para reaver o resto da população que, durante o encerramento, acabou por se transferir para a Nazaré”.

José Filipe já solicitou ao Agrupamento de Centros de Saúde Oeste Norte, onde aquela unidade se insere, “uma reunião para reforçar a necessidade de mais horas de atendimento” na extensão para a qual “muitos utentes dizem que temem voltar porque depois têm que esperar muito tempo por consulta”.

Dos resultados da reunião “dependerá a decisão de avançarmos ou não com novas formas de protesto”, concluiu o autarca.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Câmara investe na Arborização do Parque da Pedralva

A empreitada de arborização de uma área de 2,52 ha do Parque da Pedralva teve início na semana passado e representa um investimento que totaliza os 81.730,45 €. O plano de arborização surge no âmbito da candidatura ao Aviso n.º 11/REACT-EU/2021 – (Re) Arborização...

pedralva