Q

Previsão do tempo

14° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 26° C
15° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C
14° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C

Frio e Crise não atrapalham folia da Região

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Apesar das baixas temperaturas, do vento e até da chuva, foram muitos os que saíram de casa, uns mais agasalhados do que outros, mas todos com o mesmo objetivo: festejar a alegria e o carnaval.

Milhares de pessoas voltaram a comparecer aos locais onde se realizaram desfiles de carnaval deste ano, apesar do governo e da maioria das Câmaras não terem dado tolerância de ponto.

As organizações dos corsos de rua, que se realizaram pelo concelho de Alcobaça, fazem um balanço “positivo da festa”, apontando, nalguns casos, para uma verdadeira enchente na terça-feira, dia em que se temia pela ausência de público devido à não tolerância de ponto.

Na cidade de Alcobaça, a organização da festa ficou, de novo, a cargo da Câmara Municipal que apresentou mais uma edição do Folia & Algazarra, na tenda, instalada na praça 25 de abril, em frente ao Mosteiro.

No balanço da edição 2015, o presidente da Câmara, Paulo Inácio, garante que evento “atingiu a escala pretendida”, acrescentando que um novo crescimento forçaria “a outro tipo de estrutura e meios adequados” da parte da Autarquia.

“Estamos no ponto certo de equilíbrio para o que pretendemos, e se quisermos promover o evento para fora do contexto do concelho, assumiremos outras responsabilidades para as quais podemos não estar preparados”, afirmou o autarca.

Paulo Inácio mostra-se, por isso, “satisfeito com a forma como decorreu a Folia e Algazarra de 2015” onde viu “muitos jovens, de vários pontos do concelho e de fora, a divertirem-se” num espaço que “revitalizou o Carnaval na cidade, onde sempre houve tradição carnavalesca”.

Sob o tema “Amazónia”, o Carnaval atraiu muitos foliões até Alcobaça, contribuindo, também, para a dinamização da economia local. Que o digam os bares, em volta da tenda, que tiveram público até às primeiras horas da manhã, de onde, os mais corajosos, se aventuraram numa viagem até à carismática Sunset, onde a festa da música se prolongou para lá da hora de almoço, juntando-se a noite com o dia, e os dias num grande dia de folia.

Pelo resto do concelho, na Benedita como em São Martinho do Porto, os desfiles voltaram a sair de noite, para gaudio dos visitantes, que há muito elegeram estes dois destinos para a festa.

Em Turquel, o corso manteve a tradição de outros anos, com um tom satírico, e um trono governado por uma personalidade local, este ano coube ao atleta Daniel Matias liderar a festa.

Em Alfeizerão, pelo 25º ano, o corso organizado fez-se à estrada para animar locais e visitantes e o Vimeiro também mostrou como se brinca ao Carnaval, tal como a Maiorga que, em mais um ano de folia, se fez à estrada, e apresentou a sua forma de comemorar a data com muita cor e alegria, e também algazarra.

A exemplo do ano passado, realizaram-se, no concelho, os desfiles de carnaval em Alfeizerão, Vimeiro, Rebelos, Turquel, Maiorga, Pataias, São Martinho do Porto e Benedita

E foi a norte, onde se paga para ver o Corso, que a organização voltou a falar em mais um “sucesso”. Apesar das entradas pagas, a Organização aponta para mais um ano ganho, ao nível de participantes e de visitantes.

Assim sendo, o Carnaval de 2015 é assunto bem resolvido! Terminou, como é costume, na quarta-feira de cinzas, com o “Enterro do Entrudo”, evento de grande popularidade e tradição.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Festas do Sítio com “prata da casa”

A animação popular das festas em honra de Nossa Senhora da Nazaré continuará a realizar-se no Parque Atlântico, o Sítio que reunirá gastronomia, música e muita diversão. As festas da Nazaré vão decorrer de 7 a 18 de setembro, no Parque Atlântico (Sítio, Nazaré),...

rancho

Faleceu o investigador Adriano Luís Monteiro

O investigador Adriano Luís Monteiro faleceu no passado dia 3 de agosto. A residir há vários anos na freguesia de Famalicão, na Nazaré, o investigador manteve sempre a ligação à sua terra de origem e foi autor de várias publicações de âmbito histórico e uma das...

adriano luis monteiro