Q

Previsão do tempo

21° C
  • Saturday 22° C
  • Sunday 20° C
  • Monday 22° C
23° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 23° C
  • Monday 29° C
22° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 24° C
  • Monday 33° C

Estórias Nazarenas em Livro de Júlio Murraças

JL

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Júlio Murraças lançou, no passado dia 6 de fevereiro, o livro “Estórias da Nazaré”.

As estórias reunidas “são contadas num estilo literariamente livre e despretensioso. Fazem parte da Pequena História e são definidores da nossa mentalidade, bem como da memória de um tempo onde a oralidade tinha papel preponderante”, refere o autor.

Na sua maioria, as estórias refletem o lado irónico e sarcástico do humor e de um certo estar nazareno que, como os demais, têm as suas próprias especificidades. “Algumas delas presenciei-as e as outras, que me foram contadas ou lidas, se não são verdadeiras … bem o poderiam ser. Há ainda aquelas que mesmo sendo autênticas, mas com origem noutro lugar, o facto de os nazarenos as divulgarem como sendo suas, protagonizadas por um dos seus, acontece porque se identificam com elas e daí a voluntária integração no seu imaginário”.

Comum a todas é também o serem fruto de várias convivências e amizades, quer quanto ao conteúdo, quer quanto ao propósito de as registar e apresentar em livro. E é aqui que aparece o Zé Luís, José Luís Alves Pereira, nazareno por opção, ex-candidato autárquico e durante anos médico da Mútua de Pescadores, entre muitas e boas outras coisas.

Adianta o autor “Viver é pouco. Conviver é humanamente mais natural e rico, com o que tem de partilha de afetos e vivências. Dá-nos o ouvido, o lido e o visto, que a memória selecionará e guardará. Da minha, ainda adolescente, fazem parte os serões em casa de meus pais, onde a presença da minha avó paterna era a certeza de brincadeiras e risos, à volta de um inocente jogo de loto -literalmente a feijões- e pretexto para ouvirmos estórias que ao longo da sua vida foi recolhendo, por experiência própria ou alheia. Lembro:

“Uma vez uma mulher da Praia disse para o seu homem que só tinha três ovos para o jantar, dois para ela e um para a ele. Este começou a discutir por não concordar com aquela distribuição.

– Eu é que como dois porque farto-me de trabalhar!

– E eu passo os dias refastelada à frente do mar sem fazer nada, é?

Exaltaram-se e a gritaria foi subindo de tom. O homem enervou-se tanto que acabou estatelado no chão. Foi dado como morto e amortalhado na sua cama como era o costume.

Em poucos minutos toda a vila sabia da triste notícia e familiares e amigos foram aparecendo para o velório. Até o Zé Coxo, assim alcunhado desde a nascença.

A meio da noite o morto levanta-se e começa a gritar:

– Eu como dois, eu como dois!

Os presentes, aterrorizados, num ápice, com grande alarido, procuraram chegar depressa à rua. O Zé Coxo, consegue pôr-se de pé, encaixa a muleta no sovaco e foge porta fora gritando aflito:

– Ai valha-me Nossa Senhora. Eu sou um, quem será o outro?”

A apresentação do livro, que esteve a cargo de Manuel Freire, teve lugar na Tavena do T’Izelino, e contou com as intervenções do ilustrador Zé Oliveira e do autor, Júlio Murraças, e acompanhamento musical de Bino, músico nazareno.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Braga de novo “Brilhante” levantouo troféu da Euro Winners Cup

Futebol de Praia: ACD O Sotão ficou no 3º lugar da prova. Decorreu na praia da Nazaré de 8 a 16 de Junho, o Euro Winners Cup. O estádio do Viveiro Jordan Santos e campos adjacentes foram o palco de inúmeros jogos, nas vertentes masculinas e femininos. Na grande...

448561289 18440336599000110 8585624812273994783 n

O sonho tornou-se real e o NDFAC subiu à elite do andebol nacional

Andebol: Nazaré tem pela primeira vez uma equipa no Nacional da 1ª Divisão em seniores masculinos Em jogo da 10ª e última jornada da Fase Final do Campeonato Nacional da Divisão de Honra de Seniores Masculinos, o Nazaré Dom Fuas Andebol Clube de Paulo Félix perdeu...

img 2816 copiar 1 2500 2500

Alunos da Amadeu Gaudêncio apresentam peça inspirada em Zeca Afonso

Zeca - Traz Outro Amigo Também, de José Jorge Letria, que reúne os depoimentos de diversos músicos e amigos de uma das referências nacionais na contestação do regime do Estado Novo, foi adaptado para uma peça de teatro que a Oficina da EB Amadeu Gaudêncio...

zeca1