Q

Previsão do tempo

17° C
  • Tuesday 19° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 22° C
17° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 27° C
14° C
  • Tuesday 20° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 27° C

Câmara de Alcobaça desvaloriza saída da Mohave oil do concelho

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
A câmara de Alcobaça desvalorizou a saída da empresa norte-americana Mohave Oil do país e do concelho onde efetuou várias prospeções, sublinhando que, existindo recursos, outras empresas poderão interessar-se pela sua exploração.

“É uma opção que respeitamos”, afirmou Paulo Inácio, presidente da Câmara.

Num comunicado divulgado pelo Diário Económico, a Porto Energy, empresa mãe da Mohave Oil, aponta a inexistência de produção de petróleo e gás em Portugal como a principal razão que impediu a empresa de atrair investidores para continuar a operação e sustentar as elevadas necessidades de capital da exploração, referindo que vai entregar as concessões que detém no país.

Paulo Inácio realçou que a “sempre esteve disponível para colaborar com o Estado e com a empresa”, frisando que o abandono das prospeções em Aljubarrota “têm prós e contras” mas que “havendo recursos eles não vão desaparecer e outras empresas que se interessem pela sua exploração poderão aparecer”.

Já para o presidente da Junta de Aljubarrota, a saída da empresa norte americana “é uma grande perda para o país e para a freguesia” onde nos últimos anos foram feitas prospeções para avaliar se o gás descoberto no subsolo seria em quantidade suficiente para justificar a sua exploração.

“Não consideram a quantidade suficiente e não os podemos impedir de sair, mas é de lamentar”, considerou o autarca, recordando que a empresa “contribuía também para o desenvolvimento da freguesia” onde comparticipou a aquisição de edifícios e adquiriu um terreno “que ofereceu à junta”.

No comunicado citado pelo Diário Económico, a empresa admite não ter conseguido “atrair interesse de investidores nas suas concessões em Portugal” o que considera dever-se “à falta de produção de petróleo e gás” no país.

A Mohave Oil and Gas Corporation detém participações em sete concessões na denominada Bacia Lusitana no Oeste – Zambujal, Cabo Mondego 2, São Pedro de Moel 2, Aljubarrota 3, Rio Maior 2, Peniche e Torres Vedras -, cobrindo uma área bruta de 6.475 quilómetros quadrados.

Em setembro de 2012, a Galp comprou 50% da concessão Aljubarrota-3, por cerca de 3,15 milhões de euros, ficando com a opção de comprar uma participação de 25% em cada uma das outras seis concessões da Porto Energy.

Na mesma data, o Governo – na altura, o então ministro da Economia Álvaro Santos Pereira – anunciou a aprovação de um plano geral de trabalhos de desenvolvimento e produção de hidrocarbonetos, em que a Mohave Oil & Gas se propunha investir, nos cinco anos seguintes, cerca de 230 milhões de euros.

Segundo o ex ministro, a empresa estimava criar 200 postos de trabalho diretos e centenas de empregos indiretos.

A concessão de Aljubarrota passou em junho do ano passado para a Galp e a partir do final do mês a Mohave irá descontinuar as operações de prospeção em todo o país.

Com a lusa

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Braga de novo “Brilhante” levantouo troféu da Euro Winners Cup

Futebol de Praia: ACD O Sotão ficou no 3º lugar da prova. Decorreu na praia da Nazaré de 8 a 16 de Junho, o Euro Winners Cup. O estádio do Viveiro Jordan Santos e campos adjacentes foram o palco de inúmeros jogos, nas vertentes masculinas e femininos. Na grande...

448561289 18440336599000110 8585624812273994783 n

O sonho tornou-se real e o NDFAC subiu à elite do andebol nacional

Andebol: Nazaré tem pela primeira vez uma equipa no Nacional da 1ª Divisão em seniores masculinos Em jogo da 10ª e última jornada da Fase Final do Campeonato Nacional da Divisão de Honra de Seniores Masculinos, o Nazaré Dom Fuas Andebol Clube de Paulo Félix perdeu...

img 2816 copiar 1 2500 2500

Relatório de Gestão Consolidado do Município

Nazaré O Relatório de Gestão Consolidado do Município da Nazaré foi 2023 foi aprovado com 4 votos e 3 contra na reunião de Câmara do passado dia 7 de junho. De acordo com o documento, o passivo do Grupo Municipal apresentou, a 31 de dezembro de 2023, um valor de...

reuniao