Q

Previsão do tempo

19° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 21° C
  • Sunday 25° C
19° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C
20° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 25° C
  • Sunday 29° C

“Controvérsias e Educação” em debate na Biblioteca Municipal da Nazaré

Marlene Sousa

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“Os professores de hoje sentem-se mortos mas são obrigados a estar vivos e os que estão vivos fazem-se de mortos”, disse ao REGIÃO DA NAZARÉ o presidente da UGT (União Geral de Trabalhadores) de Leiria, Amílcar Coelho. Segundo este responsável os docentes estão a viver um verdadeiro “labirinto” e precisam “de mais espírito crítico e de acreditar mais em eles próprios, no sentido de recuperarem a esperança”.

Amílcar Coelho foi um dos oradores do debate que decorreu no passado dia 26, na Biblioteca Municipal da Nazaré, com o título “Controvérsias e Educação”.

Tratou-se da sessão inaugural do novo ciclo de oito debates que decorrem nos próximos meses na Biblioteca, relacionados com a história da educação e da democracia em Portugal. É de destacar que esta iniciativa está esgotada e tem professores em lista de espera.

Amílcar Coelho espera com esta ação de formação contínua para professores e também para o público em geral que haja uma maior clarificação e que os “docentes se sintam mais encorajados” e que consigam ser mais “ativos dentro de um sistema que Governo optou por dominar com uma política de quero, posso e mando”. “Temos de fazer uma análise para ver como chegámos a este ponto e tentar traçar novos caminhos para a esperança”, sublinhou o responsável pela estrutura da UGT no distrito de Leiria, que defende a discussão e a dignificação da carreira docente.

O Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas (ISCSP) associou-se a este ciclo de debates, uma ação creditada com entrega de certificado de participação no final. Fernando Serra, do ISCSP, que também foi orador desta primeira sessão, que contou com a presença de mais de 150 pessoas, destacou a importância da iniciativa, nomeadamente no “esclarecimento de vários temas e o debate em torno de questões da educação que nos preocupam a todos”.

“O ISCSP está na base da ideia original que conduziu a esta iniciativa. A sua vocação não é apenas o ensino e a investigação mas também é participar num espaço público e colaborar com a sua intervenção”, sublinhou o docente.

Segundo Fernando Serra, os temas escolhidos para os debates têm a ver com o conhecimento que têm da realidade educativa.

Os temas que vão ser debatidos são os seguintes: “Garrafa meio cheia” e a “garrafa meio vazia”; reformas curriculares em Portugal no ensino básico e secundário: entre a diversidade dos destinatários e a exigência das aprendizagens; reformas da governação e pilotagem da educação entre a complexidade dos ambientes e territórios educativos e as transformações das funções do estado; a educação e o mundo do trabalho: entre as promessas da escola e a incerteza dos modos de inserção no mundo laboral; o ensino superior em Portugal: entre as raízes ancestrais e as utopias viáveis e antevisões da educação em Portugal (entre futuros ameaçadores e futuros virtuosos”.

Para Fernando Serra, o ensino tem sofrido ao longo dos anos “profundas mudanças” e a “adaptação não tem sido fácil”. “Os professores sofreram mudanças na sua condição de docente e os alunos de hoje são diferentes do que eram quando os professores iniciaram a sua vida”, apontou. A juntar às transformações estão “as políticas educativas que também não têm sido estáveis e o estado do país também não ajuda e tem incidência nas famílias e consequentemente nos alunos”.

Ciclo de 8 debates com cooperação de várias entidades

Este ciclo de debates conta com a cooperação de várias entidades que na sessão inaugural assinaram uma protocolo visando o desenvolvimento deste projeto de formação contínua cujo público-alvo são os profissionais de educação.

O vice-presidente da Câmara Municipal da Nazaré, Manuel Sequeira, falou da democracia e da liberdade de expressão que devem “estar na base da nossa sociedade”.

António Salvador, responsável pelo Jornal das Caldas, Região da Nazaré e o Oeste Global, que são Media Partners deste ciclo de debates, destacou a importância desta ação e a sinergia entre várias entidades para a levar a cabo, tendo a organização do Centro de Formação da Associação de Escolas dos concelhos de Alcobaça e Nazaré, UGT-União de Leiria, Câmara Municipal da Nazaré, EPNazaré, Agrupamento de Escolas da Nazaré Amadeu Gaudêncio, Externato Dom Fuas Roupinho, ISCSP e Universidade de Lisboa, e contando como Media Partners com o Região da Nazaré, Jornal das Caldas, Oeste Global e Região de Leiria, e com os parceiros Hotel Maré, Hotel Praia, Miramar Hotels e Sindicato dos Professores da Zona Centro.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados