Q

Previsão do tempo

17° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 24° C
  • Sunday 21° C
17° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 28° C
  • Sunday 25° C
17° C
  • Friday 30° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C

Começou o Cistermúsica 2013 que se apresenta com 26 eventos

Paulo Alexandre

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Começou no domingo, 16 de junho, o Cistermúsica 2013, com o Concerto “Missa em Fá Maior”, de Francisco António de Almeida, um dos maiores compositores portugueses do barroco, interpretado pelos Flores de Mvsica Capela Joanina, e dirigida por João Paulo Janeiro.

Honrando o lema Clássicos Portugueses e Universais, que adoptou desde 2002, o Cistermúsica – Festival de Música de Alcobaça comemora, este ano, o bicentenário Verdi/Wagner, e reforça a sua aposta no património musical português, bem como na criação contemporânea, nas áreas da música e da dança, refere a organização, de novo a cargo da Academia de Música de Alcobaça (AMA) e a Câmara Municipal de Alcobaça.

Com a programação mais internacional de sempre, o Festival de Música de Alcobaça volta a afirma-se como “um dos mais relevantes acontecimentos artísticos do país”, apresentando-se com uma programação de elevada qualidade, mesmo em tempos de dificuldades.

“Vamos ter 13 grupos na programação principal”, informou Rui Morais, na sessão de apresentação do Festival, que aconteceu no passado dia 11, destacando, de seguida, a manutenção da qualidade do evento, que já se “impôs” no panorama cultural português.

Por sua vez, Alexandre Delgado, director artístico do festival, afirmou que o Cistermúsica “é o espaço onde se faz música portuguesa e importantes estreias absolutas; onde se ouvem grandes clássicos e raridades de reportório ou compositores pouco conhecidos, que merecem

ser divulgados”.

“É um festival ecléctico. Não nos cingimos a uma época ou a uma única orientação. É como o Mosteiro, uma cidade dentro da cidade”, acrescentou.

Para esta 12ª edição, a organização decidiu “voltar às origens do Festival”, apresentando os clássicos portugueses e os clássicos universais, apostando, ao mesmo tempo, em novos grupos, como os Ensemble Fleder ou a Arcadia Quartet, assim como em nomes já conhecidos do público, como a Orquestra Sinfónica Portuguesa.

Já o presidente da Câmara, Paulo Inácio, destacou a importância do apoio da Direção Geral das Artes a este evento, que “garante para os próximos 4 anos festivais de grande qualidade”.

A edição 2013, com um orçamento de 147 mil euros, leva a sua programação, composta por 26 eventos (16 concertos, 4 bailados e um conjunto de 6 atividades dedicados às crianças e à família) para fora de Alcobaça, até Tarouca e Nazaré, para que “o evento se torne num

autêntico festival cisterciense”, já que ambos os concelhos se ligam a Alcobaça por razões patrimoniais, relacionadas com a Ordem de Cister.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

NAZARÉ NO SEU OLHAR: lançamento no Dia do Livro

Foi no Dia Mundial do Livro, na Biblioteca Municipal da Nazaré, que o autor Diamantino Gonçalo deu a conhecer a sua nova obra poética, NAZARÉ no seu olhar, que conta com contributos de outros autores. A receita da venda do livro reverte a favor da CERCINA. No...

20220423 160214

Livro sobre o Rancho Alcôa deverá ser lançado no final do próximo ano

A Associação para a Defesa e Valorização do Património Cultural da Região de Alcobaça deverá lançar no final do próximo ano um livro sobre o Rancho Alcôa. O documento falara da história do Rancho, através de testemunhos de antigos membros e imagens da história...

rancho