Q

Previsão do tempo

7° C
  • Wednesday 11° C
  • Thursday 13° C
  • Friday 14° C
8° C
  • Wednesday 12° C
  • Thursday 13° C
  • Friday 15° C
7° C
  • Wednesday 13° C
  • Thursday 14° C
  • Friday 15° C

Pescadores da Nazaré contestam preços praticados em Lota

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os preços praticados pela Lota da Nazaré levaram, recentemente, os pescadores a atirarem fora peixe capturado.
Pescadores da Nazaré contestam preços praticados em Lota

«Vender carapau e cavala a 7 e 8 cêntimos o quilo envergonha a classe piscatória e todos nós», disse o vereador António Trindade, que levou este assunto à reunião de Câmara.

De acordo com o vereador, «a Lota da Nazaré está a praticar os preços mais baixos do país», o que estará a provocar uma «situação dramática» aos que vivem do que o mar dá.

Jorge Barroso, presidente da Câmara Municipal, reconhece que a situação actual não é a desejável.

Apesar dos valores pagos aos pescadores, o preço pago pelos consumidores pelo peixe, nos supermercados, continua a ser bastante elevado.

Para o responsável pela Mútua dos Pecadores da Nazaré, João Delgado, «foi desde a liberalização deste tipo de mercado, dos bens transaccionáveis, na década de 90, que se verificou o grande desequilíbrio dos preços, com as superfícies comerciais a ditarem a ordem e os produtores a suportarem as campanhas de promoções».

Sobre os preços praticados pela Lota, João Delgado fala em escândalo, e volta a falar na necessidade dos produtores se organizarem melhor.

Embora insista na urgência de uma política séria do Governo para o sector das pescas, João Paulo Delgado defende que a reorganização dos trabalhadores numa estrutura forte, «capaz de criar estruturas onde possam armazenar o peixe nas épocas de grande abundância para venderem nas épocas de fracos recursos», pode ajudar os produtores a terem mais capacidade de resposta e poder negocial.

Os baixos rendimentos e os elevados custos com combustíveis têm sido alguns dos argumentos apontados pelas organizações do sector para o crescente desinteresse dos jovens pela Pesca. A actividade é, cada vez mais, dinamizada por pescadores de idade e na reforma, que vêm na pesca um complemento da pensão.

João Paulo Delgado garante que o «futuro do setor pode estar em risco», a continuar o afastamento dos jovens da pesca.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Últimas

Artigos Relacionados

Expectativas de futuro e escolha vocacional de estudantes

Município e Associação Inspirar o Futuro juntam-se para orientar alunos do 9º e secundário no rumo mais acertado para o futuro A Associação Juvenil Inspirar o Futuro esteve, no passado dia 6, na Escola C+S Amadeu Gaudêncio para uma de várias sessões previstas...

expectativas de futuro