Q

Previsão do tempo

17° C
  • Friday 26° C
  • Saturday 24° C
  • Sunday 21° C
18° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 28° C
  • Sunday 25° C
21° C
  • Friday 30° C
  • Saturday 29° C
  • Sunday 25° C

Oposição contesta a ausência de tolerância no carnaval

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Os partidos da oposição na Câmara Municipal de Alcobaça tentaram convencer Paulo Inácio a voltar atrás com a decisão de não dar tolerância de ponto na terça-feira aos funcionários da autarquia. Acácio Barbosa, do PS, disse que «não era por um dia que a autarquia iria perder fosse o que fosse», ao contrário dos trabalhadores […]

Os partidos da oposição na Câmara Municipal de Alcobaça tentaram convencer Paulo Inácio a voltar atrás com a decisão de não dar tolerância de ponto na terça-feira aos funcionários da autarquia. Acácio Barbosa, do PS, disse que «não era por um dia que a autarquia iria perder fosse o que fosse», ao contrário dos trabalhadores que não poderiam usufruir das iniciativas do carnaval promovidas pelo próprio município. Para o vereador, «a não tolerância de ponto provoca o afastamento dos funcionários da Câmara das respetivas famílias, nomeadamente dos filhos em idade escolar, que se encontram em período de pausa letiva. Por sua vez, Rogério Raimundo, da CDU, que também se mostrou totalmente contra a não tolerância de ponto na terça-feira, falou da «injusteza criada aos funcionários da autarquia, uma vez que ficaram impedidos de passar o carnaval com as respetivas famílias». Paulo Alexandre

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

IPSS’s de Alcobaça e Nazaré recebem 17 viaturas

A cerimónia de assinatura do protocolo, no âmbito da candidatura “Mobilidade Verde - Carros Elétricos para Instituições Particulares de Solidariedade Social com Serviço de Apoio Domiciliário a Idosos”, teve lugar no passado dia 29 de maio, no Cineteatro de Porto de...

anexo sem nome 00056

Oposição unida contra alteração ao Regimento da Assembleia Municipal

A alteração ao Regimento da Assembleia Municipal da Nazaré que estipula o tempo atribuído a cada um dos eleitos gerou controvérsia e precisou do voto de qualidade do presidente daquele órgão para ser aprovado. PSD, CDU e Bloco de Esquerda votaram contra a proposta...

cmn