Q

Previsão do tempo

16° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 18° C
  • Saturday 21° C
17° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 24° C
17° C
  • Thursday 19° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 24° C

“O Mar tem de ser novamenteo grande conceito estratégico nacional”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Seminário EP Nazaré O mar é o caminho para o desenvolvimento regional e nacional Tânia Rocha A Escola Profissional da Nazaré promoveu o II seminário dedicado ao Mar, intitulado “Mar – Uma âncora para o desenvolvimento regional”. No encontro, realizado no dia 5 de Maio, no Cine-Teatro da Nazaré, ficou bem claro para os presentes […]
“O Mar tem de ser novamente<br>o grande conceito estratégico nacional”

Seminário EP Nazaré O mar é o caminho para o desenvolvimento regional e nacional Tânia Rocha A Escola Profissional da Nazaré promoveu o II seminário dedicado ao Mar, intitulado “Mar – Uma âncora para o desenvolvimento regional”. No encontro, realizado no dia 5 de Maio, no Cine-Teatro da Nazaré, ficou bem claro para os presentes que o desenvolvimento regional e nacional passa pelo Mar. “O Mar é o grande recurso. Só conseguimos ter um papel na Europa se nos virarmos para o mar”, afirmou José Poças Esteves, sócio-gerente da SAER (Sociedade de Avaliação Estratégica e Risco). O seminário foi organizado pelos alunos do segundo ano do curso técnico de organização de eventos da EP da Nazaré, em colaboração com os alunos de restauração e hotelaria.

Na parte da manhã foram mencionados alguns eventos nacionais e a sua relação com o turismo, tanto a nível nacional, como internacional. Neste painel, falou-se do Euro 2004, de alguns projectos em curso ligados ao mar pela CCDR (Comissão de Coordenação de Desenvolvimento Regional do Centro), da importância dos desportos das ondas, e ainda, de alguns eventos realizados na Nazaré de âmbito internacional, como o “North Canyon”, promovido pela empresa municipal “Nazaré Qualifica”.Já na parte da tarde, o orador principal do encontro foi o sócio-gerente da SAER, José Poças Esteves, que trouxe o tema: “Estratégias para o Desenvolvimento da Economia do Mar, o hypercluester da economia do mar”. No debate entre os vários intervenientes e o público, participaram o presidente da Câmara Municipal da Nazaré, Jorge Barroso, Helena Arejo, da Câmara Municipal do Seixal, e Hugo Magalhães, da Câmara Municipal de Aveiro.Durante a sua intervenção, Poças Esteves afirmou que “não há distribuição de riqueza sem haver produção de riqueza”, referindo-se à actual situação económica do país, que passa pela incapacidade de gerar riqueza e que representa um dos grandes problemas nacionais. Para levantar o país, Poças Esteves falou da necessidade de mudança de paradigma, na qual o Mar deve assumir o papel principal e deverá ser a maior fonte de recurso. “Fomos para o mar e fizemos Portugal. O Mar tem de ser novamente o grande conceito estratégico nacional”, afirmou o economista.José Poças Esteves argumentou que Portugal está no centro do mundo, é o quarto país maior da Europa (soma da área marítima com a área terrestre), e que este é o momento histórico para o país se reposicionar. “Portugal é o mar e o mar é Portugal”. “Não podemos olhar para o mar de forma fragmentada, mas sim como um hypercluster da economia”, acrescentou ainda. Na sessão de debate, os representantes dos três municípios falaram de algumas estratégias das respectivas zonas ligadas ao mar. Na Nazaré foi destacado a implementação dos recifes artificiais, algumas mudanças na actividade piscatória, como a venda directa a restaurantes, os eventos ligados ao desporto das ondas, e a marina, “projecto que está a ser de novo reactivado”, segundo Jorge Barroso. Na sessão de abertura, a directora da Escola Profissional da Nazaré, Ana Paula Reis, mencionou que o seminário “insere-se na estratégia da instituição”, que pretende “dar o seu pequeno contributo no desenvolvimento local”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

A maçã de Alcobaça é a que consome menos água a nível europeu

A produção da Maçã de Alcobaça faz uso eficiente da rega. Em média, 60 litros de água dão para cultivar um quilo de maçãs de Alcobaça. Em Espanha, para produzir um quilo do mesmo fruto são precisos 250 litros de água. “Somos a região da Europa, claramente, que usa...

maca