Q

Previsão do tempo

17° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 25° C
17° C
  • Monday 27° C
  • Tuesday 31° C
  • Wednesday 30° C
17° C
  • Monday 29° C
  • Tuesday 32° C
  • Wednesday 32° C

Armazém das Artes apresentadiversas exposições de Verão

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“Quatro” expõe trabalhos de alguns dos artistas portugueses mais consagrados David Mariano O Armazém das Artes – Fundação Cultural de Alcobaça tem patente, desde o passado dia 31 de Julho e até ao próximo dia 31 de Outubro, um conjunto de exposições de Verão, organizadas em colaboração com os Artistas Unidos e a Casa da […]

“Quatro” expõe trabalhos de alguns dos artistas portugueses mais consagrados David Mariano O Armazém das Artes – Fundação Cultural de Alcobaça tem patente, desde o passado dia 31 de Julho e até ao próximo dia 31 de Outubro, um conjunto de exposições de Verão, organizadas em colaboração com os Artistas Unidos e a Casa da Cerca – Centro de Arte Contemporânea.
“Quatro”, assim se intitula mais esta iniciativa cultural daquele espaço (e que responde ao número exacto de exposições reunidas), tem expostas pinturas de nomes consagrados do mundo da criação artística como Sofia Areal, Manuel Casimiro, Jorge Martins e Nikias Skapinakis.

Ali poderemos ver ainda os desenhos de Carlos Roxo, sob o título “Entre o Dia e o Sonho”; trata-se de um artista que nasceu em Lisboa, filho de mãe alentejana, de Estremoz, e que apesar de viver em Lisboa, guarda no Alentejo uma parte importante da sua identidade. Segundo a sua biografia, foi ainda como estudante de Arquitectura que registou no papel um património visual que entende como perturbante e inesgotável. Desde então, tempo em que a Arquitectura o absorveu por inteiro, nunca perdeu o ofício e a paixão pelo desenho, reacendendo-a com um olhar diferente, não já como intérprete do real, mas como explorador de um outro real e de um imaginário que transporta uma inquietação de novo tipo.“Quatro” apresenta igualmente “Herbário Criativo”, um trabalho cientifico-artístico, ao qual se junta o Núcleo Museológico da Fundação, que para além da exposição permanente de uma série de objectos e instrumentos que documentam a importância das ferramentas criadas pelo Homem para ir concretizando o seu projecto milenar de medir o tempo, expõe também algumas colecções que fazem parte das suas reservas e que, de algum modo, têm a ver com a precisão exigida na manufactura das máquinas e das ferramentas que vai construindo na sua permanente evolução técnica.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Inaugurado centro de residências artísticas

Um centro de residências artísticas situado na cidade de Alcobaça foi dado a conhecer na passada sexta-feira, com a inauguração da exposição de um de cinco artistas ucranianos que se encontram alojados temporariamente no espaço, num projeto criado por uma equipa...

central1

Arrancou o Cistermúsica de Alcobaça sob o signo dos “Amores Proibidos”

Foi no passado  fim de semana que se iniciou  a 30.ª edição do Cistermúsica — Festival de Música de Alcobaça que celebra três décadas de um Festival que, ao longo destes anos, se foi afirmando como uma referência a nível nacional e que em 2022 não será diferente....

cister musica1