Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 29° C
17° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C
17° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C

Detido jovem suspeito de atear fogosem Alcobaça e Porto de Mós

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Paulo Alexandre A Polícia Judiciária (PJ) anunciou a detenção de um jovem de 19 anos suspeito da ser o autor de “mais de uma dezena de crimes de incêndio doloso” que ocorreram nos concelhos de Porto de Mós e Alcobaça. Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal (DIC) de Leiria da PJ informa que os […]

Paulo Alexandre A Polícia Judiciária (PJ) anunciou a detenção de um jovem de 19 anos suspeito da ser o autor de “mais de uma dezena de crimes de incêndio doloso” que ocorreram nos concelhos de Porto de Mós e Alcobaça. Em comunicado, o Departamento de Investigação Criminal (DIC) de Leiria da PJ informa que os fogos ocorreram durante “os meses de Março a Julho deste ano”, tendo ardido “áreas de floresta”. “Trata-se de um co-autor de vários incêndios dolosos e em cujas investigações a Polícia Judiciária deteve já anteriormente três outros indivíduos, os quais se encontram todos sujeitos a medida de coação de prisão domiciliária”, lê-se no comunicado.

Fonte do DIC de Leiria adiantou à Agência Lusa que o jovem, residenteno concelho de Porto de Mós, é serralheiro de profissão e foi presente a um juiz de instrução criminal para a eventual aplicação de outras medidas de coacção, que ainda se desconhecem.

A mesma fonte explicou que o suspeito integrava um grupo de jovens que “ateava os incêndios e ligava para os bombeiros”, ficando “a ver o trabalho de combate aos fogos”.

“A sensação que temos é a de que os arguidos ateavam os incêndios pelo prazer de ver o combate”, afirmou, adiantando que o grupo “terá cometido pelo menos duas dezenas de incêndios florestais dolosos”. Segundo este responsável, foi a primeira vez que a PJ se confrontou com um grupo a praticar este tipo de crime. “É a primeira vez, a nível nacional, que há um grupo de jovens que pratica crimes de incêndio em co-autoria”, afirmou, esclarecendo que, “normalmente, este tipo de crime é feito por um indivíduo isoladamente”. De acordo com o responsável, este ano, na área de intervenção do DIC de Leiria, foram detidos sete alegados incendiários, cinco dos quais encontram-se em situação de prisão preventiva ou domiciliária. Cinco arguidos terão cometido crimes de incêndio em área florestal e dois em área urbana, revelou esta fonte.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo

Apreensão de 710 quilos de pescada subdimensionada

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC), através do Subdestacamento de Controlo Costeiro da Nazaré, no dia 10 de maio, apreendeu 710 quilos de pescada subdimensionada, na Nazaré. No âmbito de uma ação de fiscalização destinada ao controlo das regras de captura,...

pescada