Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 29° C
18° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C
16° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C

Autarcas da Região temem pelo cumprimentodo Plano de Acção o Oeste

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Carlos Barroso Quase um ano de depois e com as eleições à porta, os autarcas do Oeste temem pelo cumprimento do Plano de Acção pela deslocalização do aeroporto da Ota. Segundo o Plano de Acção do Oeste, assinado a 10 de Setembro do ano passado entre o Governo e 16 Câmaras Municipais, o Ministério da […]

Carlos Barroso Quase um ano de depois e com as eleições à porta, os autarcas do Oeste temem pelo cumprimento do Plano de Acção pela deslocalização do aeroporto da Ota. Segundo o Plano de Acção do Oeste, assinado a 10 de Setembro do ano passado entre o Governo e 16 Câmaras Municipais, o Ministério da Saúde deveria ter decidido até final de 2008 se iria construir o novo hospital Oeste/Norte em Alcobaça ou Caldas da Rainha e, em Torres Vedras, se iria requalificar o actual ou construir um novo. “É pena que quando estamos a planear os próximos quatro anos ainda não haja soluções”, lamentou o presidente da Câmara de Torres Vedras, Carlos Miguel, eleito pelo PS e que representa os autarcas do Oeste na comissão de acompanhamento do Plano de Acção, presidida pelo ministro das Obras Públicas.

Também na área da saúde, o autarca socialista sublinhou os atrasos da construção de centros de saúde, designadamente no Cadaval e Sobral de Monte Agraço, cuja conclusão das obras estava prevista para 2009, mas ainda não foram iniciadas. Ao contrário do que estava previsto no plano, até final de 2008 ainda não foi concretizada a cedência de instalações do Instituto da Vinha e do Vinho para os municípios. Em atraso está também a criação do parque tecnológico nos terrenos que estiveram destinados ao aeroporto da Ota e que está dependente da entrada em vigor do plano de Acção Territorial de Azambuja e Alenquer, actualmente em consulta pública. Também os postos da GNR da Lourinhã e Sobral de Monte Agraço deveriam estar em construção, mas as obras não arrancaram. Por resolver está ainda o desbloqueio do IC11 Torres Vedras/Peniche, depois de a avaliação de impacto ambiental dos traçados propostos ter sido chumbada por questões ambientais. Apesar de os investimentos na Linha do Oeste estarem calendarizados até 2014, Carlos Miguel alertou que os autarcas desconhecem o que a Refer tem vindo a fazer por não ser dada informação. Contudo, os presidentes de câmaras que assinaram o Plano de Acção mostram-se satisfeitos com o cumprimento do acordo, tendo em conta os projectos que deveriam estar concluídos até 2009, como os centros de alto rendimento, as obras de beneficiação da EN9 em Torres Vedras ou a criação de balcões únicos de atendimento aos cidadãos. O Plano de Acção do Oeste contempla investimentos na ordem dos 2,1 mil milhões de euros até 2017 e foi assinado pelos municípios do Oeste (Alcobaça, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Nazaré, Óbidos, Peniche, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras) e mais quatro da Lezíria do Tejo (Santarém, Cartaxo, Azambuja, Rio Maior). Curiosamente, até agora, não são conhecidas reivindicações destes autarcas em relação ao acordo.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Apreensão de 710 quilos de pescada subdimensionada

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC), através do Subdestacamento de Controlo Costeiro da Nazaré, no dia 10 de maio, apreendeu 710 quilos de pescada subdimensionada, na Nazaré. No âmbito de uma ação de fiscalização destinada ao controlo das regras de captura,...

pescada

Maçã de Alcobaça IGP não utiliza substâncias perigosas

A Associação de Produtores de Maça de Alcobaça - Indicação Geográfica Protegida veio a público esclarecer os consumidores sobre os produtos que utiliza na produção deste produto certificado, depois de uma notícia divulgada Pesticide Action Network. Um documento...

maca de alcobaca sustent