Q

Previsão do tempo

18° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 30° C
18° C
  • Thursday 32° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C
20° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C

Poupar 101 milhões de euros

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Medicamentos Estado e utentes só precisam de substituir 60 dos fármacos mais vendidos por opções mais baratas para travar a conta da farmácia.A TESTE SAÚDE avaliou a poupança máxima com alternativas a alguns dos medicamentos mais receitados em 2008. Se, este ano, se vender o mesmo número de embalagens, os utentes podem reduzir a despesa […]

Medicamentos Estado e utentes só precisam de substituir 60 dos fármacos mais vendidos por opções mais baratas para travar a conta da farmácia.A TESTE SAÚDE avaliou a poupança máxima com alternativas a alguns dos medicamentos mais receitados em 2008. Se, este ano, se vender o mesmo número de embalagens, os utentes podem reduzir a despesa em mais de 74 milhões de euros. Já o Serviço Nacional de Saúde poupará 26 milhões de euros. As conclusões foram divulgadas na edição de Agosto.

Muitos dos medicamentos mais caros continuam a ser os mais receitados, 8 anos depois do último estudo da DECO e de várias alterações legislativas, como a prescrição obrigatória pela denominação comum internacional (DCI) e o direito de opção do utente. Quando há genérico, o médico tem de receitar pela substância activa e respeitar as preferências do paciente, se este as manifestar por marca ou genérico.A prescrição pela DCI promove a consciência dos custos das opções equivalentes e a escolha das mais baratas. Mas este direito de opção nem sempre é utilizado, também devido à falta de informação sobre existência de fármacos mais em conta e receios injustificados sobre eficácia e qualidade: “se houver alternativas genéricas, o utente pode optar pelo medicamento mais barato, no consultório ou na farmácia”, recomenda a TESTE SAÚDE.Por concorrerem com preços mais competitivos, os genéricos promovem a descida do custo das marcas. A DECO apela ao Ministério da Saúde para fiscalizar e promover a prescrição pela substância activa, nos grupos de fármacos com genérico. Se o médico não autoriza a substituição do medicamento, aquela associação de consumidores propõe a justificação escrita dessa opção na receita.Os consumidores podem participar na decisão do tratamento. “Se tem dúvidas, questione sobre os custos e se há alternativa mais barata”, aconselha a revista. Em tempos de crise, a poupança nas carteiras de cada um é tão importante como garantir a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde, pago com os impostos de todos. Exemplos completos de mais de 5 milhões de euros em economias na foto galeria do dossier on-line.DECO Santarém

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo

Maçã de Alcobaça IGP não utiliza substâncias perigosas

A Associação de Produtores de Maça de Alcobaça - Indicação Geográfica Protegida veio a público esclarecer os consumidores sobre os produtos que utiliza na produção deste produto certificado, depois de uma notícia divulgada Pesticide Action Network. Um documento...

maca de alcobaca sustent