Q

Previsão do tempo

17° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 24° C
18° C
  • Monday 26° C
  • Tuesday 27° C
  • Wednesday 28° C
18° C
  • Monday 28° C
  • Tuesday 28° C
  • Wednesday 29° C

A estratégia do silêncio e o enigma da terceira carta

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Carlos Falacho Nota: no assunto que trato neste meu artigo, sou eu próprio quem se revê no personagem edil, e não o autêntico presidente da câmara, senhor engenheiro Jorge Barroso O silêncio do Presidente Jorge Barroso em não revelar os nomes das personagens que o acompanham na sua candidatura, poderá fazer parte de uma estratégica […]

Carlos Falacho Nota: no assunto que trato neste meu artigo, sou eu próprio quem se revê no personagem edil, e não o autêntico presidente da câmara, senhor engenheiro Jorge Barroso O silêncio do Presidente Jorge Barroso em não revelar os nomes das personagens que o acompanham na sua candidatura, poderá fazer parte de uma estratégica silenciosa com fim de obter sem esforço, mais uma vitória eleitoral. Mas porque? Está o presidente Barroso a seguir esta metodologia, quando já são conhecidos os nomes dos principais candidatos das outras candidaturas? Será que está a tomar a atitude acertada, face ás surpreendentes alterações porque passaram as candidaturas adversárias, pensando que daí resulte alguma descredibilidade que o possa naturalmente beneficiar?

Jorge Barroso, que não é inocente nestas andanças de eleições autárquicas, deve ter percebido que lhe é mais útil estar de momento calado, e esperar que os seus adversários divulguem alguns pormenores dos seus projectos de gestão camarária, para entrar no terreno da disputa mais bem documentado. Neste contexto permito-me tentar adivinhar o porquê desta estratégica silenciosa. Se por hipótese Jorge Barroso está convencido que pode contar com três importantes trunfos que pode jogá-los contra os seus contendedores, então irá usá-los na ocasião mais adequada. A sua primeira carta é um Às! Que fará uma vaza de muitos pontos, quando de modo indirecto e humilde se dirigir aos funcionários camarários informando-os de que a sua vitória no próximo eleitoral, se reflectirá na continuidade permanente dos postos de trabalho. E, atendendo ao momento difícil que se vive, mesmo que não se goste laranja, a prestação da casa ou a renda e demais despesas com os filhos, pesam na decisão que se opta em quem se deve votar. A segunda cartada, que é uma jogada de bisca, faz vaza tripla também de muitos pontos. Tripla, porque, ao solicitar o apoio dos grandes construtores locais, em lógica, estes também o transmitem aos sub-construtores que por sua vez decantam a mensagem sobre os seus empregados acrescida de algumas palavras de significado temerário – tais como – rapaziada! Com este presidente continua a haver trabalho! Claro que Jorge Barroso contará com a visita da líder do PSD e no dia em que Manuela Ferreira leite vier à Nazaré em viagem triunfal, no seu discurso, dará a garantia e o apoio total a Jorge Barroso para que possa promover e executar as megas obras que trarão muitos benefícios ao povo nazareno. Depois da lufada destas palavras apoiantes de Ferreira Leite, o candidato Jorge Barroso estará mais seguro nos debates que irá travar com os outros candidatos. É uma área em que já o ouvimos esgrimir bem, porque traquejo político não lhe falta. E se em algum momento de interpelações for questionado, acerca de algumas novas construções embora pontuais, por não respeitarem o alinhamento dos passeios públicos, logo responderá que a falha é certamente dos serviços respectivos. E como estes serviços são dirigidos por humanos, acrescentará “falhar é humano perdoar é divino”. Entretanto chego ao fim desta minha reflexão, que só pode ser interpretada como pura quimera, embora por paradoxo que pareça, até pode ser profeta. Ah! Reparo que não vos descrevi o significado da terceira carta. Não era esse o meu propósito. Mas posso afirmar-vos que é um Rei e que o presidente Jorge Barroso só a jogará em último recurso. Oxalá que seja um Rei do naipe de ouros porque o ouro é prenúncio de riqueza. Se o presidente Jorge Barroso for coroado Rei do concelho da Nazaré, para reinar durante mais um mandato, espero que a carta não seja um Rei de paus! Porque senão, e só, porque eu ousei profetizar este seu continuado reinado, poderá sempre ordenar a um dos seus arlequins que me derretam à paulada.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo

IPSS’s de Alcobaça e Nazaré recebem 17 viaturas

A cerimónia de assinatura do protocolo, no âmbito da candidatura “Mobilidade Verde - Carros Elétricos para Instituições Particulares de Solidariedade Social com Serviço de Apoio Domiciliário a Idosos”, teve lugar no passado dia 29 de maio, no Cineteatro de Porto de...

anexo sem nome 00056