Q

Previsão do tempo

11° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 13° C
  • Sunday 13° C
11° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 12° C
  • Sunday 13° C
10° C
  • Friday 14° C
  • Saturday 12° C
  • Sunday 13° C

Câmara expropria Salvador Maiapara construir jardim em lugar de armazéns

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Paulo Alexandre A Câmara Municipal iniciou no passado dia 13 de Julho, o processo de expropriação dos antigos armazéns na Rua D.Pedro V, em Alcobaça, propriedade do empresário Salvador Maia. Segundo explicou o presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Gonçalves Sapinho, ainda prosseguem as negociações com o proprietário dos armazéns, como obriga a Lei, adiantando […]
Câmara expropria Salvador Maia<br>para construir jardim em lugar de armazéns

Paulo Alexandre A Câmara Municipal iniciou no passado dia 13 de Julho, o processo de expropriação dos antigos armazéns na Rua D.Pedro V, em Alcobaça, propriedade do empresário Salvador Maia. Segundo explicou o presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Gonçalves Sapinho, ainda prosseguem as negociações com o proprietário dos armazéns, como obriga a Lei, adiantando que a expropriação a avançar será «semelhante ao processo ocorrido com os terrenos da Via de Cintura Interna (VCI)». A expropriação com “carácter de urgência” deverá custar aos cofres de Alcobaça cerca de 800 mil euros.

Para além da requalificação do espaço hoje ocupado pelos imóveis devolutos e em ruína, a Câmara anunciou, de novo, que pretende mudar a sede da Junta de Freguesia de Alcobaça para a antiga casa dos Magistrados, localizada junto ao Tribunal Judicial. A intenção foi, de resto, manifestada quase no início deste mandato mas ainda não se concretizou porque, segundo o autarca, o «processo de negociação com o Estado está a decorrer de forma muito lenta». Os antigos armazéns, propriedade do empresário Salvador Maia, detentor de vários outros imóveis na área do centro histórico de Alcobaça, são alvo de negociações entre a Câmara e o alcobacense, há vários anos. Chegou a apontar-se a permuta de terrenos como uma saída para acabar com aquele cenário à porta do Mosteiro, património da UNESCO, mas o valor da troca não agradou ao empresário. Apesar do mau estado dos edifícios, que muitos alcobacenses apontam como um foco criador de ratos e ratazanas, numa zona recentemente requalificada e sob a jurisdição de entidades que determinam o que pode ou não ser ali construído, Salvador Maia sempre alegou que se esforçou, desde os anos 70, para resolver o assunto, apresentando diversos projectos de urbanização para o local. Todos foram chumbados pelo antigo IPPAR (IGESPAR). A intenção da Câmara Municipal de Alcobaça é instalar no lugar dos armazéns em ruína um espaço de jardim, que se situará entre o rio Alcoa e a rua D Pedro V. O executivo camarário pediu, entretanto, ao arquitecto Gonçalo Byrne que projectasse um espaço verde para a beira-rio que dê ainda mais destaque ao Mosteiro de Santa Maria de Alcobaça. O assunto da expropriação dos antigos armazéns na Rua D. Pedro V, em Alcobaça, foi à reunião de Câmara e mereceu o voto contra do vereador da CDU no executivo camarário. O vereador Rogério Raimundo justifica-se com o facto de se estar na recta final do mandato de Gonçalves Sapinho, alegando que a «decisão já deveria ter sido tomada há doze anos e não agora, a três meses das eleições autárquicas».

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Simulação de roubo de telemóveis para receber dinheiro do seguro

Um casal residente na Nazaré simulou um assalto para poder receber cerca de dois mil euros do seguro. Foram as contradições nos depoimentos que acabaram por desmontar a mentira e agora os dois vão responder por simulação de crime e possível tentativa de burla. O...

Detido em flagrante por violência doméstica

Um homem de 30 anos foi detido por violência doméstica, na sequência de uma denúncia a dar conta da situação que foi, rapidamente, acompanhada pelos militares do posto da GNR de Valado dos Frades. Os militares presenciaram o agressor a proferir ameaças à vítima,...

gnr