Q

Previsão do tempo

17° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 26° C
  • Wednesday 25° C
17° C
  • Monday 27° C
  • Tuesday 31° C
  • Wednesday 30° C
16° C
  • Monday 29° C
  • Tuesday 32° C
  • Wednesday 32° C

Técnicas de Turismo

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
José Constantino Marítimo Desde há muitos anos que não via uma Páscoa assim, como a deste ano. Uma Páscoa fraquíssima em visitantes! Não me lembro de uma assim tão má! Os poucos estrangeiros e portugueses que cá apareceram, pelo menos à noite, evaporaram-se! Nem rasto deles. Quem cá veio em anos anteriores, não voltou. Não […]

José Constantino Marítimo Desde há muitos anos que não via uma Páscoa assim, como a deste ano. Uma Páscoa fraquíssima em visitantes! Não me lembro de uma assim tão má! Os poucos estrangeiros e portugueses que cá apareceram, pelo menos à noite, evaporaram-se! Nem rasto deles. Quem cá veio em anos anteriores, não voltou. Não devem ter gostado provavelmente. A primeira coisa que deve vir a cabeça do leitor é…a crise! Claro, é crise! Eu também estou de acordo. Mas será só isso? Ou a Nazaré em termos turísticos foi apanhada de calças na mão nestes tempos? Nestes últimos tempos apareceram dois empreendimentos turísticos significativos! Mas não nos podemos esquecer que há uns anos atrás perdemos um “Dom Fuas” em plena marginal, por isso não aumentamos a capacidade hoteleira assim tanto. Mas se formos a pensar bem, quem tem sido os protagonistas da forma de fazer turismo nos últimos anos? Quem tem dado mais dormidas que todos os hotéis juntos? Justamente quem, se calhar e muito provavelmente, nunca dormiu num quarto de hotel! Nem viajou para lado nenhum além da excursão ao cangalho! As chambristas da nossa terra!

Não estou aqui para atacar as ditas, algumas até precisam (poucas), mas a maioria delas, a meu ver, são umas gananciosas. No verão alugam quartos tipo fast food, parece que estão a aviar MC Donalds, saem uns, toca logo a andar a correr para alugar a outros. Eu acho que fazem um péssimo serviço. Chego a sentir vergonha! Pequeno-almoço? Breakfast? Proximidade? Fidelização? Hope you came back! Perguntar se gostaram e se acham que poderiam melhorar o serviço? Qual quê? Pastelaria e é se quiserem! Não querem vir para o ano, outros hão-de vir! É assim que se trabalha. Fazem à maneira delas, ninguém controla. A época agora tem poucos intervalos, poucas pausas! A maior parte do ano tenta-se alugar. Lá está a cadeirinha na estrada (booking de rua). Aborda-se quem passa e se eles dizem não, ainda devem ficar a pensar, porque não querem eles dormir cá? Nos meus quarto lindos, de cama em mogno com crucifixo e retratos preto e branco na parede? Olha, só tenho de ir tentando, isto e o meu trabalho, também não pago nenhuns impostos! Porque e que eu devia de pagar? Mas são essas que as vejo reclamar em todo o lado, que o centro de saúde funciona mal, que o Governo não da nada a ninguém etc, Mas pagar impostos? Contribuir? “Tá” quieto!! Quando falo em hotelaria sei do que estou a falar pois já trabalho na área da hotelaria, vai para dezoito anos e várias vezes por ano recebo formação a fim de tornar o meu trabalho na área mais eficiente, ser mais profissional! Garantir a total satisfação e fidelização do cliente (turista). Assim se trabalha o turismo, de uma forma pensada. Mas estou a falar de outro país, que leva o turismo a sério, há muitos e muitos anos. Criando milhares postos de trabalho, recebendo largos milhões em impostos. Algumas terras em Portugal também já são assim! Estamos em 2009 e o turismo já devia ter sido pensado há muito de uma forma séria, afim de garantir a sustentação do mesmo. Mas parece que aqui na Nazaré tem existido um “deixa andar”! Deixa andar as nossas técnicas de turismo pelas ruas e estradas, técnicas com cursos da universidade das tabuletas, técnicas selvagens, e tudo vai correr bem. E interrogo-me também: -Que tipo de turista e este que aparece assim do nada e apanha um chambre assim de repente? E um turista que realmente nos interessa? Ou são sobras dos outros lados? O turista que foge do chique? Só pode ser! O turista sofisticado não é de certeza. Que maneira de fazer turismo é esta? Eu sou da opinião que todas as chambristas deviam era estar a trabalhar em hotéis! Sim, estar a trabalhar e a pagar impostos, como em todo o mundo e não a comandarem o turismo (turismo e coisa seria e muito sensível). Alguém já pensou no que um turista passa no Verão ao ser bombardeado constantemente com “quer quarto?”; “Apartamento?”, “Barraquinha?” etc. turistas e nos residentes! Acho e que poderíamos ter mais hotéis! Com turistas daqueles que vêm sem carro, que não entopem a vila, que de Verão viriam para a praia e de Inverno viriam para o sossego. O sossego também vende. Alguém já pensou nisso? As pessoas das grandes cidades da Europa e do mundo apreciam muito aquilo que nós de tão habituados, chamamos de seca, o sossego! A calma do Inverno também se pode vender! Mas para isso acontecer o turismo devia ter sido pensado e trabalhado de outra forma, e já deveria ter sido feito há muito. É que aliado a isto, tudo temos uma terra do mais mal tratado que existe, uma falta de investimento de umas dezenas de anos (desmazelo diria). Assim ficamos para trás, aliás, já estamos em último. Agora vão dar cursos às nossas técnicas! “Já me cansas!” Dizem elas! A única maneira era terem requalificado a nossa terra, atraindo mais investimento na área e não tantos blocos de cimento como se tem feito. Qual a vocação da Nazaré? O turismo? Assim não vamos lá! Um hotel precisa de empregados, um bloco de apartamentos não! Depois temos Pascoas e Verões assim…de miséria!

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

CDU critica atualização de respostas sociais à realidade do país

A resposta social do concelho às famílias que apresentam maiores dificuldades não é suficiente na opinião da CDU. “Temos vindo a assistir à degradação da vida por conta dos aumentos de custos de vida”, disse João Paulo Delgado, vereador na oposição da Câmara da...

cmn

Real Abadia Congress & Spa Hotel comemora o 9º aniversário

O Real Abadia Congress & Spa Hotel está a comemorar o seu 9º aniversário.  Depois de dois anos em que o sector do turismo sofreu um forte abrandamento, a direção unidade, inaugurada em 2013, quer olhar para o futuro com confiança, e está fortemente...

real