Q

Previsão do tempo

18° C
  • Wednesday 20° C
  • Thursday 22° C
  • Friday 29° C
18° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 35° C
18° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 33° C

Mértola, o Último Porto do Mediterrâneo,em exposição em Alcobaça

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Armazém das Artes recupera as memórias de um tempo e de uma vila perdidasDavid MarianoDecorreu na tarde do passado sábado, dia 11 de Abril, no Auditório do Armazém das Artes em Alcobaça, a inauguração da exposição “O Último Porto do Mediterrâneo – Mértola em Alcobaça”, que estará patente naquele espaço até 31 de Maio. A […]
Mértola, o Último Porto do Mediterrâneo,<br>em exposição em Alcobaça

Armazém das Artes recupera as memórias de um tempo e de uma vila perdidasDavid MarianoDecorreu na tarde do passado sábado, dia 11 de Abril, no Auditório do Armazém das Artes em Alcobaça, a inauguração da exposição “O Último Porto do Mediterrâneo – Mértola em Alcobaça”, que estará patente naquele espaço até 31 de Maio. A abertura do evento contou com uma palestra do Professor Cláudio Torres que falou sobre o Campo Arqueológico de Mértola – estando prometidas para os Sábados seguintes mais palestras levadas a cabo por especialistas na área e cujos nomes serão posteriormente divulgados.

Da Myrtillis da Antiguidade à Mirtula islâmica dos sécs. VIII a XIII, a exposição aposta em revelar, a partir das escavações do Campo Arqueológico de Mértola, os segredos de uma vila onde se falava grego, latim, hebraico, árabe ou romance, ponto de encontro de comerciantes, aventureiros, mercenários e religiosos vindos de vários sítios.Preparada a pensar na itinerância, esta exposição traz a público uma síntese de conhecimentos referente aos territórios de Beja e de Mértola entre os séculos V e XIII. Através de vinte painéis informativos bilingues (que incluem o português e o francês), vitrinas com materiais arqueológicos e um DVD com a reconstituição animada da Basílica do Rossio do Carmo (séc. V) e do Bairro Islâmico (séc. XII), a iniciativa procura cativar o visitante pela forma directa e precisa como coloca em relevo a história de Mértola.Realizada a partir da investigação de Santiago Macias, a qual se centra, sobretudo, na vila-museu, identificando os diferentes aspectos da topografia e da evolução do sítio ao longo de vários séculos, os painéis desta exposição testemunham, de forma necessariamente incompleta, o esforço de todos os que passaram por Mértola (desde o passado longínquo até épocas mais recentes) e que ajudaram a construir a sua História.Cortados os laços com o mundo mediterrânico, Mértola caiu no esquecimento e foi preciso esperar 750 anos para que o Campo Arqueológico de Mértola arrancasse à terra as memórias de um tempo perdido, que durante quase três décadas foi escavado, investigado, recuperado e mais tarde publicado e exposto (como agora acontece em Alcobaça).

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Detidos em flagrante dois jovens enquanto furtavam uma casa na Nazaré

Dois jovens de 17 e 19 anos, do sexo masculino, foram detidos, no passado dia 6 de julho, por militares do Comando Territorial de Leiria da Guarda Nacional Republicana (GNR), por tentativa de furto no interior de uma residência, na freguesia de Famalicão, na...

PS pede campanha de sensibilização de Poupança de Água

O PS propôs uma campanha de sensibilização para necessidade de poupança de água. O inverno pouco chuvoso e a situação de país seca extrema e severa em que se encontra o país estão na origem desta proposta socialista à Câmara e SMAS – Serviços Municipalizados....

agua 1

Gratuitidade de acesso ao Mosteiro de Alcobaça limitada

A entrada em museus, monumentos e palácios tutelados pela Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) passou a ser gratuita aos domingos e feriados apenas até às 14h00, para cidadãos residentes em Portugal, revelou a DGPC. A medida aplica-se aos 25 museus,...

mosteiro alcobaca