Q

Previsão do tempo

20° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 21° C
20° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 23° C
21° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 23° C

Clara Constantino está revoltadapor ter sido dispensada da Confraria

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Clara Constantino alega que a administração da Confraria despede pessoas para contratar amigos e familiaresTânia RochaClara Constantino é uma senhora viúva e reformada que vive na Nazaré há 49 anos. Aos 63 anos, porque vivia com muitas dificuldades, pediu ajuda ao Padre Rui Prates, que lhe arranjou trabalho no Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, […]
Clara Constantino está revoltada<br>por ter sido dispensada da Confraria

Clara Constantino alega que a administração da Confraria despede pessoas para contratar amigos e familiaresTânia RochaClara Constantino é uma senhora viúva e reformada que vive na Nazaré há 49 anos. Aos 63 anos, porque vivia com muitas dificuldades, pediu ajuda ao Padre Rui Prates, que lhe arranjou trabalho no Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, como empregada de limpeza. Foi dispensada do serviço recentemente para, segundo declarou, o seu lugar “estar disponível para outra pessoa amiga da actual administração da Confraria”.

Clara Constantino tem hoje 66 anos e ao longo deste tempo esteve a recibos verdes na Confraria, mas em Agosto do ano passado foi dispensada do serviço, vincando que não lhe deram uma explicação concreta e verdadeira. “Primeiro disseram-me que era por causa do Senhor Padre, que não gostava de mim. Eu fui falar com ele, mas ele negou isso. Depois disseram-me que era por ser evangélica, por fazer croché nos tempos mortos e ainda que era mal-educada. Mudaram-me de serviço, para eu me despedir, mas eu nunca o fiz, cumpri sempre o meu dever. Depois chamaram-me ao gabinete e disseram-me que estava despedida”.Clara Constantino sente-se revoltada com a situação e alega que “há outras pessoas que foram despedidas, para que os membros da mesa administrativa pudessem dar trabalho a amigos e familiares”. No entanto, reforça que “as pessoas têm medo de falar, mas eu não tenho, porque estou a dizer a verdade. Estou revoltada e não me posso calar. O que me fizeram foi uma injustiça”. Clara Constantino ainda afirma que “fizeram um contrato de um ano a uma mulher com 69 anos, irmã de um elemento da administração e contrataram outros amigos e familiares”. A ex-colaboradora da Confraria confessa que “a reforma não chega para tudo, tiraram-me o pão e por isso, sinto-me muito revoltada”. O Região da Nazaré confrontou o presidente da Confraria de Nossa Senhora da Nazaré, Reinaldo Silva, com a denúncia que foi feita por Clara Constantino. Reinaldo Silva recusou-se a prestar quaisquer declarações sobre a situação.A Confraria de Nossa Senhora da Nazaré é uma Instituição Particular de Solidariedade Social e tem prestado ao longo dos anos um grande e importante apoio à comunidade. Quando o Região da Nazaré contactou Reinaldo Silva sobre a denúncia que foi feita por esta ex-colaboradora, o actual presidente disse que “o Região da Nazaré estava a dar cobertura a este assunto por razões políticas”. O presidente ainda acentuou que estão a tentar denegrir a sua imagem e prejudicar a instituição.Na última edição do Região da Nazaré foi publicada uma carta ao director sobre o mesmo assunto que Clara Constantino nos enviou. Todavia, por se tratar de uma instituição como a Confraria, o Região da Nazaré achou adequado falar com as duas partes, de forma a esclarecer melhor a situação. Porém, o actual presidente não quis comentar as denúncias que foram feitas à actual administração da Confraria.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

João Formiga anuncia candidatura à concelhia do PS Nazaré

João A. Portugal Formiga, Presidente da Junta de Freguesia da Nazaré, anunciou, nas redes sociais, que é candidato à presidência da concelhia local do Partido Socialista. “No panorama político atual, onde uma parte da direita e outra parte da esquerda, se têm...

joao formiga

CDU critica atualização de respostas sociais à realidade do país

A resposta social do concelho às famílias que apresentam maiores dificuldades não é suficiente na opinião da CDU. “Temos vindo a assistir à degradação da vida por conta dos aumentos de custos de vida”, disse João Paulo Delgado, vereador na oposição da Câmara da...

cmn