Q

Previsão do tempo

22° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 21° C
  • Wednesday 21° C
22° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 23° C
23° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 23° C

A Resioeste canalizou toneladas de resíduos em 2008para reciclagem

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Carlos BarrosoA Resioeste, empresa participada da EGF responsável pela gestão do sistema multimunicipal de tratamento e valorização de resíduos Centro de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos do Oeste, canalizou, em 2008, 11.846,5 toneladas de resíduos de embalagem para reciclagem, que no âmbito da parceria com a Sociedade Ponto Verde (SPV) e a Associação Laço na […]
A Resioeste canalizou toneladas de resíduos em 2008<br>para reciclagem

Carlos BarrosoA Resioeste, empresa participada da EGF responsável pela gestão do sistema multimunicipal de tratamento e valorização de resíduos Centro de Tratamento de Resíduos Sólidos Urbanos do Oeste, canalizou, em 2008, 11.846,5 toneladas de resíduos de embalagem para reciclagem, que no âmbito da parceria com a Sociedade Ponto Verde (SPV) e a Associação Laço na campanha “2 causas por 1 causa”, serão convertidas num donativo para reforçar o plano de rastreio do cancro da mama em Portugal. Por cada tonelada de resíduos de embalagem (metal, plástico, papel/ cartão e vidro) recolhidos selectivamente (ecopontos e porta-a-porta) e encaminhados para reciclagem, os sistemas aderentes à campanha e a SPV contribuíram com 1,5 euros para a Laço, cujo objectivo, agora concretizado, foi angariar a verba suficiente para a aquisição de duas novas unidades de rastreio móvel.

Já no passado dia 17 de Janeiro, a SPV e representantes dos sistemas de tratamento e valorização de resíduos aderentes à campanha fizeram a entrega simbólica à Associação Laço de um donativo de 409 mil euros, num encontro que contou com a presença de Rita Ferro Rodrigues e Iva Domingues, duas das caras que se associaram à campanha que, de forma inédita, juntou a promoção da reciclagem à prevenção do cancro da mama.As novas unidades móveis de rastreio destinam-se a cobrir áreas geográficas que actualmente ainda não são abrangidas pelo Programa Nacional de Rastreio do Cancro da Mama, estimando-se que possam vir a abranger mais 20 mil mulheres portuguesas por ano. A Resioeste aproveitou para agradecer a todas as pessoas que contribuíram para o sucesso desta campanha separando em casa todo o tipo de resíduos de embalagem – metal, plástico, papel/ cartão e vidro – e depositando-os correctamente nos respectivos ecopontos.Reciclagem a crescerA Resioeste recolheu, em2007, 13,7 toneladas de resíduos de embalagem para reciclagem, um resultado que, em 2008, ascendeu às 16.5 toneladas, traduzindo-se num crescimento perto dos 21% . Este resultado, avaliado como crescimento, é superior à média nacional reportada pela Sociedade Ponto Verde (SPV), a entidade responsável pela gestão do Sistema de Gestão de Resíduos de Embalagens, que registou, em 2008, a nível nacional, um crescimento de 15% . Para este resultado contribuiu em muito o empenho de todos os cidadãos que já aderiram à recolha selectiva e que diariamente fazem a correcta separação e deposição das suas embalagens usadas, bem como sistema de recolha selectiva de embalagens multimaterial implementado pela Resioeste.A empresa disponibiliza 5.703 ecopontos e seis ecocentros, para além de um projecto piloto em Óbidos de recolha porta-a-porta e de um sistema denomina de “ilhas” (pequenos contentores com as mesmas funções dos ecopontos).Está também em funcionamento um projecto piloto denominado “Compostar outra Forma de Reciclar”, que promove junto dos 14 concelhos municipais que integram este sistema e desenvolve ainda um programa de acções de sensibilização dos cidadãos para a importância de fazer a correcta separação e deposição dos diferentes tipos de embalagens para que possam ser encaminhados para reciclagem através da SPV. A Resioeste é a entidade responsável pela gestão, valorização e tratamento dos resíduos sólidos urbanos produzidos pelos Municípios associados: Alcobaça, Alenquer, Arruda dos Vinhos, Azambuja, Bombarral, Cadaval, Caldas da Rainha, Lourinhã, Peniche, Rio Maior, Sobral de Monte Agraço e Torres Vedras.A Resioeste, ao desviar do fluxo da recolha indiferenciada um volume crescente de resíduos de embalagem, que são passíveis de serem encaminhados para processos de valorização e reintegrados na cadeia produtiva como recursos, contribui de forma activa para diminuir o desgaste dos recursos naturais e consequentemente para a preservação dos ecossistemas e melhoria da qualidade de vida.Durante o ano que passou a empresa recolheu em plástico e Metal cerca de 3.547.050 kg, em vidro cerca de 6.142.500 kg, em papel e cartão cerca de 6.810.680 kg.A par desta iniciativa “ 2 causas por 1 causa” a Resioeste em conjunto com movimentos de solidariedade da região Oeste proporcionou ajuda a mais de 30 cidadãos com dificuldades e a diversas instituições, na aquisição de materiais e equipamentos técnicos e ortopédicos (desde cadeiras de rodas eléctricas, camas, gruas, elevadores, aparelhos hospitalares diversos, andarilhos, etc.) através das campanhas de recolha de plástico (tampinhas + garrafas) realizadas, que reuniu à volta de 300 toneladas que convertidas em apoio financeiro no ano de 2008, que rondou os 67.000 euros de apoio.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Real Abadia Congress & Spa Hotel comemora o 9º aniversário

O Real Abadia Congress & Spa Hotel está a comemorar o seu 9º aniversário.  Depois de dois anos em que o sector do turismo sofreu um forte abrandamento, a direção unidade, inaugurada em 2013, quer olhar para o futuro com confiança, e está fortemente...

real

PS pede campanha de sensibilização de Poupança de Água

O PS propôs uma campanha de sensibilização para necessidade de poupança de água. O inverno pouco chuvoso e a situação de país seca extrema e severa em que se encontra o país estão na origem desta proposta socialista à Câmara e SMAS – Serviços Municipalizados....

agua 1

Miramar investe 3 milhões de euros no agroturismo em Évora

O Grupo Miramar, da Nazaré, investiu 3 milhões na aquisição da Quinta do Louredo no concelho de Évora. O empresário Serafim Silva, responsável pelo grupo, explicou ao jornal de Leiria que em causa está um investimento de cerca de três milhões de euros num...