Q

Previsão do tempo

20° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 20° C
  • Saturday 21° C
20° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 22° C
  • Saturday 23° C
20° C
  • Thursday 21° C
  • Friday 21° C
  • Saturday 24° C

Vítor Esgaio culpou Barrosopelo concurso da ALE ficar deserto

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Tânia RochaA Comissão Política Concelhia do Partido Socialista da Nazaré organizou uma conferência de imprensa sobre a Área de Localização Empresarial de Valado dos Frades (ALE), no passado sábado, dia 3 de Dezembro, na sede da Biblioteca de Instrução e Recreio de Valado dos Frades.Durante a sessão, o presidente da Comissão Política Concelhia do PS, […]
Vítor Esgaio culpou Barroso<br>pelo concurso da ALE ficar deserto

Tânia RochaA Comissão Política Concelhia do Partido Socialista da Nazaré organizou uma conferência de imprensa sobre a Área de Localização Empresarial de Valado dos Frades (ALE), no passado sábado, dia 3 de Dezembro, na sede da Biblioteca de Instrução e Recreio de Valado dos Frades.Durante a sessão, o presidente da Comissão Política Concelhia do PS, Vítor Esgaio, culpou o presidente da Câmara Municipal da Nazaré, Jorge Barroso, pelo insucesso do concurso público para a infra-estruturação da Área de Localização Empresarial, que terminou sem concorrentes. Vítor Esgaio referiu que, “em campanha eleitoral, Jorge Barroso disse que este era um projecto âncora para o concelho”, mas salientou, “o mandato está a terminar, e nada se concretizou”. Afirmou ainda que “era impensável que houvesse promotores privados com os actuais parâmetros do concurso público”, argumentando que o preço do metro quadrado era superior a 100 euros, além de referir que o corte das árvores, que já se concretizou, “só serviu para acabar com o pulmão verde da freguesia”.

Ainda reforçou que “não há o mínimo sinal de que a obra vai avançar”, acusando o presidente por ter abandonado a freguesia de Valado dos Frades.A sessão serviu para informar a população sobre o estado do concurso da ALE, falou-se também do campo sintético, que estava englobado no concurso público da ALE, mas cingiu-se maioritariamente a um ataque político contra Jorge Barroso. No entanto, quando Vítor Esgaio foi questionado sobre as soluções que o PS vê para o sucesso deste concurso e futuro projecto, e sobre a sua responsabilidade enquanto vereador do PS, que votou favoravelmente no concurso em questão, a resposta limitou-se à intenção de criar um grupo de trabalho para ajudar nos procedimentos. “O vereador do PS disse ao presidente, na última reunião de câmara, que estava disponível para ajudar a população do Valado para ver este projecto conseguido, mas não recebemos feedback da outra parte”. Acrescentou ainda que, enquanto vereador, só tinha três hipóteses, ser a favor, contra ou abster-se na votação do programa do concurso da ALE, afirmando que “não podia votar contra o desenvolvimento do concelho”.A Câmara Municipal da Nazaré já tinha agendado uma sessão de esclarecimento sobre a ALE, que se realizou ontem, na Junta de Freguesia de Valado dos Frades, onde foi anunciado que a autarquia está a reformular o concurso público de empreitada de concepção/construção das obras de urbanização e de infra-estruturas. As marcações das sessões foram enviadas no mesmo dia, 30 de Dezembro, ao Região da Nazaré. Por motivo de fecho do jornal, o Região da Nazaré não conseguiu contemplar nesta edição, os desenvolvimentos da última sessão de esclarecimento, organizada pela CMN, mas contactou o presidente, Jorge Barroso, que nos adiantou que, “há potenciais interessados neste concurso, e que agora se vai realizar noutros moldes”. “O concurso foi lançado antes da actual crise económica e havia vários interessados, mas com a actual situação financeira a posição alterou-se”. Jorge Barroso reforçou que “todo o executivo votou a favor do concurso, portanto concordaram com o mesmo”. “A crise está aí, é má para todos, e é um erro político ignorá-la. Não se deve tirar proveito próprio dessa situação”.O presidente do executivo adiantou que o importante é a concretização deste projecto, que “a CMN está a trabalhar na reformulação do mesmo e que já se reuniu com os potenciais interessados”. Jorge Barroso disse também que algumas das principais alterações do concurso prendem-se com a redução do preço dos lotes e com algum financiamento do projecto por parte da autarquia, através da utilização de fundos comunitários.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Gravíssimo! 2023 com inscrições abertas

Estão abertas as inscrições para a 13.ª edição do Gravíssimo! – Festival e Academia Internacional de Metais Graves de Alcobaça, que este ano se realiza de 28 de agosto a 2 de setembro.  Em 2023, este evento dedicado às tubas, trombones e eufónios apresenta uma...

b0988343 8d26 4e5b b7e6 411f4467a3b5

Crédito Agrícola homenageou 32 empresas PME Líder e PME Excelência

Trinta e duas empresas foram reconhecidas com os selos PME Líder e PME Excelência 2021 pelo Crédito Agrícola de Alcobaça, Cartaxo, Nazaré, Rio Maior e Santarém. As entidades foram homenageadas, em abril, durante uma cerimónia realizada no Montebelo Mosteiro de...

caixa agricola