Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 29° C
18° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C
17° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C

“As energias renováveis têm assumido,nos últimos anos, um papel de relevo”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Vários especialistas falaram sobre o tema da actualidade, no grande auditório do Centro Cultural e Congressos (CCC) de Caldas da Rainha.Seminário sobre Energias Renováveis nas Caldas da RainhaCarlos BarrosoO Núcleo de Caldas da Rainha do Cenfim com o apoio da Câmara Municipal de Caldas da Rainha e a Empresa Megajoule, realizou um Seminário sobre “Energias […]
“As energias renováveis têm assumido,<br>nos últimos anos, um papel de relevo”

Vários especialistas falaram sobre o tema da actualidade, no grande auditório do Centro Cultural e Congressos (CCC) de Caldas da Rainha.Seminário sobre Energias Renováveis nas Caldas da RainhaCarlos BarrosoO Núcleo de Caldas da Rainha do Cenfim com o apoio da Câmara Municipal de Caldas da Rainha e a Empresa Megajoule, realizou um Seminário sobre “Energias Renováveis”, que decorreu no passado dia 17 de Setembro, com a presença de 235 pessoas, que durante um dia ouviram vários especialistas a falar sobre o tema da actualidade, no grande auditório do Centro Cultural e Congressos (CCC) de Caldas da Rainha.“Num cenário de alterações climáticas, de aumento dos custos dos combustíveis tradicionais e de dependência energética, as energias renováveis têm assumido, nos últimos anos, um papel de relevo”, descreve a organização.

“Algumas fontes renováveis de energia, como a eólica ou a solar, têm tido taxas de crescimento acentuadas, sendo que a eólica é já, a forma de produção de electricidade que, em valor absoluto, apresenta volumes de instalação anual de nova capacidade mais elevados”, acrescentam.Do ponto de vista económico, as energias renováveis “contribuem para a redução da dependência energética, permitido ainda o aparecimento de todo um mercado associado e, consequentemente, de um novo tipo de emprego qualificado em diferentes Sectores de Actividade, desde a Investigação aos Serviços e à Indústria”.Segundo Manuel Santos Rosa, presidente do conselho de administração do Cenfim, o evento “tem uma importância fundamental num momento em que se fala dos avanços tecnológicos que estão pouco conhecidos”.Ao nível do Cenfim, lembrou que a instituição centra-se na formação dos recursos humanos e por isso “é muito importante ter este tipo de acções uma vez que já temos cursos específicos na área solar e brevemente na instalação de sistema”.Para a directora do núcleo do Cenfim de Caldas da Rainha, Cristina Botas, o seminário com a participação de 235 pessoas de todo o país, sendo que 190 foram empresários e pessoas em nome individual, “foi muito bom” uma vez que a ideia inicial era fazer uma pequena sessão de esclarecimento para cerca de 20 pessoas.“Começamos a formar pessoas e por força da empresa Ar Caldas foi lançado o desafio de fazer uma sessão de esclarecimento sobre esta tema, porque temos tido muita formação de pessoas na área das energia renováveis. Há muita carência nesta área e temos formado essencialmente adultos e activos. Actualmente temos tido muita procura de jovens, inclusive uma empresa espanhola tem recrutado muitos jovens que tem vindo a ser colocados nessa empresa”, explicou a directora.“Grande parte das empresas representadas no seminário não trabalha com o Cenfim e com o sector, o que poderá representar um novo crescimento”, sublinhou.Num dos vários painéis, Rui Barros, coordenador do projecto “Energia das Ondas” da ENERSIS, lembrou a zona piloto da Região Oeste, que vai desde a costa de São Pedro de Moel na Marinha Grande, passado por Nazaré, São Martinho do Porto, Foz do Arelho e terminando em Peniche, como “o local para um parque de ondas com uma optimização de condicionantes”. “Ao largo da costa portuguesa poder-se-iam instalar 5 GW de parques de ondas capazes de produzir 12 TWh de energia eléctrica, o que correspondente a 20 % do consumo eléctrico actual. Portugal tem vantagens competitivas, costa extensa, massa crítica, rede forte junto à costa, recurso e batimetria adequados e núcleo científico, tradição náutica”, concluiu.Durante todo o dia debateu-se ainda sobre “A Energia que vem do Mar”; “Microprodução – Licenciamento e acesso à rede”; “Estado de Desenvolvimento da Energia Eólica”; “Internacionalização da EDP Renováveis”; “A Energia Solar”; “Bio Combustíveis”; “O Presente e o Futuro para as Energias Renováveis” e “Energias Renováveis – Uma Oportunidade para o Sector Metalúrgico e Metalomecânico”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo

Quercus atribui Qualidade de Ouro a duas praias do concelho da Nazaré

A associação divulgou a lista das 440 praias com “Qualidade de Ouro”, um valor nunca antes alcançado na história deste galardão que avalia a qualidade das águas balneares nacionais, estando as duas praias costeiras do concelho da Nazaré integradas no ranking de...

245416536 4319795401408206 1376882044721136776 n