Q

Previsão do tempo

17° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 30° C
18° C
  • Wednesday 29° C
  • Thursday 34° C
  • Friday 37° C
18° C
  • Wednesday 31° C
  • Thursday 34° C
  • Friday 37° C

Nazaré cheia de encantos

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Distinta pela história, rica de monumentos, inspirada em lendas, a Nazaré continua a ser um dos destinos turisticos escolhidos.Tânia RochaRodeada pela natureza, banhada por um mar imenso, a Nazaré é a praia onde a frescura e a força do oceano enchem o coração dos visitantes e o orgulho dos nazarenos. A Nazaré não é só […]

Distinta pela história, rica de monumentos, inspirada em lendas, a Nazaré continua a ser um dos destinos turisticos escolhidos.Tânia RochaRodeada pela natureza, banhada por um mar imenso, a Nazaré é a praia onde a frescura e a força do oceano enchem o coração dos visitantes e o orgulho dos nazarenos. A Nazaré não é só beleza natural, não é só o clima, a praia, o promontório, é muito mais do que isso. É uma terra cheia de tradição, tem a história de um povo singular, uma cultura própria e desigual. A Nazaré é um mundo de coisas por descobrir. Cheia de monumentos, marcada por várias épocas, povos e gerações, a Nazaré fascina qualquer pessoa com todo o seu misticismo, acrescido pela sedução das lendas, por alguns mistérios que ainda hoje não foram desvendados. Reais ou não, ainda não há maneira de comprovar, mas a verdade é que continuam a fomentar o interesse e a curiosidade, não só dos visitantes, mas também do seu povo.A Praia, o Sítio e a Pederneira, são as partes populacionais que completam a vila da Nazaré. Com origens cronológicas diferentes e particularidades distintas transformaram esta vila num local de incomparável beleza e recordação.

MonumentosIgreja Paroquial de Nossa Senhora das Areias (séc. XVI)Capela de Santo António (séc. XIX, construída com a ajuda monetária dos pescadores)Capela de Nossa Senhora dos Aflitos (construída em 1760, a mando dos monges de Alcobaça). Antigos Paços do Concelho da Pederneira (Até 1855 foi o edifício dos Paços do Concelho, depois dessa data funcionou como açougue, cadeia, tribunal e edifício da instrução primária. Actualmente é palco de algumas actividades lúdicas e pedagógicas).Pelourinho (Foi colocado em frente aos Antigos Paços do Concelho em 1886 em substituição do desaparecido pelourinho manuelino. Pertence à flora tropical fini-jurássica, e conta com quase 150 milhões de anos. É um dos monumentos naturais mais antigos de Portugal)Santuário de Nossa Senhora da Nazaré (Construção com início em 1377, com o objectivo de albergar a imagem da Nossa Senhora da Nazaré e os peregrinos).Igreja da Misericórdia (Nasce de uma capela criada em 1560, para albergar a Irmandade da Misericórdia da Pederneira, a qual sofreu remodelações ao longo dos séculos). Ermida de Nossa Senhora dos Anjos (Templo do século XVI acolhe duas particulares pinturas, a do Anjo Gabriel e a da Virgem da Anunciação)Igreja de S. Gião (As teorias sobre a origem dividem-se: antigo templo visigótico, de feição cristã datado do século VII, ou pertencente à época moçárabe, século X.) Ermida da Memória (Está associada ao Milagre de Nossa Senhora da Nazaré. Foi edificada a mando de D. Fuas Roupinho, após, num dia de caça à beira do precipício, ter invocado a Virgem no momento de aflição.)Padrão de Vasco da Gama (Colocado no Bico da Memória em 1939, em homenagem ao Almirante Vasco da Gama pela passagem pela Nazaré.) Ascensor (Ex-líbris da Nazaré e visitado anualmente por milhares de turistas, o Ascensor da Nazaré foi construído em 1889, funciona com o cabo a descoberto sobre roldanas, numa extensão de 318 metros, com uma inclinação de 42% ). Forte de S. Miguel (Edificado na ponta do promontório da Nazaré, pelo Rei D. Sebastião em 1577, para defender o povo piscatório da Pederneira. No século XVII foi ampliado e modernizado e actualmente instala um farol de auxílio às embarcações). Coreto (Situado no Sítio da Nazaré, no centro do Largo de Nossa Senhora da Nazaré, o Coreto de base octogonal e coberto por um coruchéu, foi erguido em 1897 pela Confraria de Nossa Senhora da Nazaré).Teatro Chaby Pinheiro (É um teatro romântico tipo italiano, do início do século XX, construído no Sítio da Nazaré. Foi inaugurado em Fevereiro de 1926. É constituído por três andares que somam 410 lugares. No interior podem ser apreciados os frescos e pinturas de Frederico Aires.) Praça de Touros (Construída em 1891, no Sítio, a Praça de Touros da Nazaré tem um estilo neoárabe com uma planta poligonal de dois pisos. Tem lotação para cerca de 5000 espectadores)Monumento de Homenagem ao Náufrago (Esculpido em homenagem ao náufrago, está actualmente situado em frente ao Centro Cultural da Nazaré).Monumento à Mulher da Nazaré (Localizado no Largo dos Cedros e inaugurado em 1998, este monumento é uma homenagem à mulher nazarena).Monumento “Mãe Nazarena” (Criado pelo escultor Celestino André e inaugurado em 2005, está situado em frente ao Centro Cultural da Nazaré, Antiga Lota. Simboliza o sofrimento da mulher nazarena, enquanto esperava em terra).Paisagens NaturaisMonte de S. Bartolomeu (Mais conhecido pelo Monte de S. Brás, ainda mantém a tradição de romaria em homenagem ao S. Bartolomeu antes dos festejos carnavalescos, no dia 3 de Fevereiro. O Monte associado à lenda de Nossa Senhora da Nazaré, é uma ascensão magmática formada também pela erosão das rochas, rica em flora tipicamente mediterrânica.) Promontório (elemento geológico ímpar com 110 m de altura)Serra da Pescaria (Na serra, com 177 metros de altitude, são visíveis pegadas de dinossauro e outros fósseis de organismos marinhos).Monte Branco da Pedralva (Trata-se de um miradouro natural com cerca de 300 a 400 metros de espessura, e é composto essencialmente por grés brancos ecauliníferos.) MiradourosSão três os miradouros onde se pode admirar a constante e invulgar beleza da Nazaré. Localizados no Sítio, Pederneira e Nazaré, junto à Igreja de Santo António, estas “janelas naturais” estão sediadas em locais estratégicos, onde se pode venerar a beleza natural da vila.Traje típicoO traje feminino nazareno, rico e artisticamente produzido, está ligado ao misticismo do número sete e à vida do mar. Composto por sete saias, brancas e de cor, rematadas a crochet ou rendas, que acabam com uma em pano escocês, caxemira,tirilene plissado ou de chita azul com barra de veludo, representam as sete virtudes, os sete dias da semana, as sete cores do arco-íris ou as sete ondas do mar. Dizem os antigos, que as sete saias ajudavam as mulheres a contar as ondas do mar, quando, em vigília, esperavam os seus maridos e filhos de regresso a terra. Àsétima onda o mar ficava raso e o barco encalhava. Nesses momentos de espera, usavam algumas das saias para agasalhar os ombros e pescoço e as restantes para proteger as pernas do frio. Além das sete saias, o traje típico nazareno é composto por um avental de cetim bordado, blusa com mangas de renda ou casaco de veludo, bordado na gola e nos punhos, cachené, capa preta, chapéu preto e chinelas de verniz. Para completar o vestuário, a nazarena enfeita-se com várias peças de ouro, brincos à rainha e cordão.O traje do pescador nazareno, pensado para a lida da pesca, era leve, agasalhador, e largo, de modo a permitir a liberdade de movimentos. As camisas e calças eram de escocês, caxemira ou serrobeco. Usavam um barrete preto para proteger a cabeça do frio, uma samarra, gabão ou varino como agasalho, e uma cinta enrolada à cintura. No trabalho, vestiam as ceroulas, largas, com atilhos na bainha, de modo a poderem ser flexíveis ao ajustamento da perna e comprimento. Lenda Segundo reza a lenda, a imagem, hoje nomeada como Imagem de Nossa Senhora da Nazaré, foi esculpida no oriente por São José. Posteriormente, chegou a Mérida, ao Mosteiro de Cauliniana. Após a derrota dos cristãos e avanço islâmico, o Rei D. Rodrigo e o Frei Romano, fugiram transportando a imagem e mais alguns bens. Em 174chegaram ao Monte de São Bartolomeu. Enquanto o rei permaneceu no monte, o frei dirigiu-se para o actual promontório da Nazaré, levando consigo a imagem e os bens. Para se agasalhar do frio, o Frei Romano construiu um abrigo, no qual deixou a estátua após a sua partida. A imagem da Virgem foi descoberta mais tarde, por D. Fuas Roupinho, no século XII. Este cavaleiro, adepto da figura, num dia nublado, foi caçar e, enquanto perseguia um veado que se dirigiu para o precipício, e no instante que o cavalo estava prestes a cair no abismo, evocou a protecção da Virgem. No mesmo instante o cavalo parou, salvando desta forma o cavaleiro, sendo que ainda hoje se pode ver, numa rocha no Bico da Memória, o que dizem ser a marca da pata do cavalo. GastronomiaSão vários os pratos típicos nazarenos, onde impera o peixe e o marisco. A caldeirada Nazarena, a sardinha e carapau grelhados, a massa de peixe e a cataplana de peixe são algumas das iguarias próprias da Nazaré. Além do peixe fresco, o carapau seco ou enjoado, é também uma especialidade que só se encontra na Nazaré. O marisco é igualmente um dos ingredientes representativos da oferta gastronómica. Os adeptos podem aprecia-lo no arroz de marisco, açorda e cataplanas. A estes pratos principais podem arrematar-se com os doces típicos, tais como as Sardinhas, folhado coberto e recheado de creme de ovos, Támares, pequenos bolos em forma de barco, os Fóquins, ambos recheados também com doce de ovos e os Nazarenos.MuseusO Museu Etnográfico e Arqueológico Dr. Joaquim Manso, foi inaugurado em 1976 e está sediado no Sítio da Nazaré. A Casa-Museu do Pescador, nasceu de uma iniciativa de Manuel Águeda Limpinho. Foi inaugurada em 1999 em homenagem ao pescador nazareno. O Museu de Arte Sacra Luís Nési, situado no Santuário de Nossa Senhora da Nazaré, foi inaugurado em 1996. ArtesanatoAs peças que compõem o artesanato nazareno são as bonecas nazarenas e pescadores em miniatura. Estas figuras estão rigorosamente vestidas, com fatos ornamentados a rigor, de modo a espelhar o verdadeiro traje tipicamente nazareno.Além das bonecas, os barcos miniatura de madeira e em fibra de vidro, e a arte de marinheiro, nós de marinheiro em corda, são também algumas das peças distintas da vila, cuja confecção cinge-se actualmente à sabedoria dos mais velhos.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo

Quercus atribui Qualidade de Ouro a duas praias do concelho da Nazaré

A associação divulgou a lista das 440 praias com “Qualidade de Ouro”, um valor nunca antes alcançado na história deste galardão que avalia a qualidade das águas balneares nacionais, estando as duas praias costeiras do concelho da Nazaré integradas no ranking de...

245416536 4319795401408206 1376882044721136776 n