Q

Previsão do tempo

18° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 23° C
18° C
  • Monday 26° C
  • Tuesday 27° C
  • Wednesday 27° C
18° C
  • Monday 28° C
  • Tuesday 28° C
  • Wednesday 29° C

“Agora é por mãos à obra”.

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Mário Lino muito confiante na concretização do plano de investimentos para a Região Ministro Mário Lino aprova documento final com mais de uma centena de projectos a concretizar até 2017.Carlos BarrosoO Governo e os municípios do Oeste, Santarém, Cartaxo e Azambuja chegaram na sexta-feira a acordo quanto à elaboração do plano de investimentos para a […]
“Agora é por mãos à obra”.

Mário Lino muito confiante na concretização do plano de investimentos para a Região Ministro Mário Lino aprova documento final com mais de uma centena de projectos a concretizar até 2017.Carlos BarrosoO Governo e os municípios do Oeste, Santarém, Cartaxo e Azambuja chegaram na sexta-feira a acordo quanto à elaboração do plano de investimentos para a região, em detrimento da escolha de Alcochete para o futuro aeroporto em vez da Ota, recebendo assim mais uma centena de projectos a concretizar até 2017.“São mais de uma centena de projectos importantes”, afirmou o ministro das Obras Públicas, Mário Lino após a aprovação do documento final.

“Temos projecto da responsabilidade do Governo e da responsabilidade dos Municípios. Vamos trabalhar em conjunto. São projectos estruturantes para a região. Foi isso que aprovamos hoje e que os senhores presidentes saudaram com uma salva de palmas no final da reunião”, disse o ministro.Mário Lino especificou que estes projectos da Linha do Oeste são “eixos de ligação que permitem uma articulação muito boa desta região com o novo aeroporto em Alcochete. Há investimentos importantes e estruturantes na área da saúde, hospitais, escolas e desporto”.Relativamente à Linha do Oeste, que liga Figueira da Foz/Lisboa (Cacém), a secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino, disse que vai ser integralmente reestruturada acrescentando que será estudada uma nova variante entre Malveira e Lisboa.Todos os projectos correspondem a 2.100 milhões de euros de investimentos, dos quais 1.400 milhões são de iniciativa do Governo e 660 milhões de investimento municipal, havendo ainda financiamento do Apoios Comunitários e verba privada.O plano que esteve em elaboração nos últimos seis meses, na sequência da decisão governamental de abandonar a localização do aeroporto na Ota (Alenquer) será ainda aprovado pelo conselho de ministros em Agosto.“Fechamos as negociações ao fim de sete meses o que foi muito rápido. Destaco que as negociações envolveram quase a totalidade dos ministérios e todos os municípios”.O governante anunciou também que vai ser criada uma comissão envolvendo o Governo com os municípios para o acompanhamento da execução do plano.No final do mês de Agosto ou início de Setembro haverá uma sessão pública, possivelmente nas Caldas da Rainha, de apresentação dos projectos, para a qual vai ser convidado o primeiro-ministro José Sócrates.O ministro explicou ainda que este plano surge devido às expectativas de desenvolvimento que existiam e que foram criadas pela hipótese do aeroporto se localizar na região (Ota). “O governo considerou que era justo dar um apoio especial a esta região para encontrarem um novo modelo de desenvolvimento sem ter esta infra-estrutura, não houve aqui um comércio”, disse Mário Lino rejeitando a expressão “compensações”. “O dia 25 de Julho é um dia histórico para o Oeste e para os quatro municípios da Lezíria”, admitiu por outro lado Carlos Lourenço, presidente da Associação de Municípios do Oeste. “Queremos o mesmo desenvolvimento a mesma qualidade de vida sem o aeroporto e penso que vamos conseguir. Agora é por mãos à obra”.Carlos Lourenço que também é presidente da Câmara de Arruda dos Vinhos disse que o plano ajudará ao desenvolvimento referindo-se à Linha do Oeste, IC11 (Peniche/Carregado), dois hospitais (um novo a Norte e a remodelação de Torres Vedras) e novas barragens.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo

Maçã de Alcobaça IGP não utiliza substâncias perigosas

A Associação de Produtores de Maça de Alcobaça - Indicação Geográfica Protegida veio a público esclarecer os consumidores sobre os produtos que utiliza na produção deste produto certificado, depois de uma notícia divulgada Pesticide Action Network. Um documento...

maca de alcobaca sustent