Q

Previsão do tempo

18° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 22° C
19° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 27° C
24° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 29° C

Vamos para banhos!!!

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Época balnear teve início na sexta-feiraEm termos nacionais a época arrancou oficialmente na passada sexta-feira e nas praias da Nazaré e de Alcobaça o reforço da segurança e o aumento da qualidade são apostas das autoridades marítimas e autarquias António Paulo Desde sexta-feira, ainda que apenas a parte norte da praia – do lado do […]
Vamos para banhos!!!

Época balnear teve início na sexta-feiraEm termos nacionais a época arrancou oficialmente na passada sexta-feira e nas praias da Nazaré e de Alcobaça o reforço da segurança e o aumento da qualidade são apostas das autoridades marítimas e autarquias António Paulo Desde sexta-feira, ainda que apenas a parte norte da praia – do lado do promontório – a Nazaré abriu a época balnear, estando prevista a abertura da zona sul do areal para o próximo dia 1 de Julho, devido às actividades relacionadas com a recriação da arte xávega que vão realizar-se naquela zona, até final deste mês. Até lá, Ana Maria Meco, presidente da “Associação Sol e Mar”, sublinha que a zona sul do areal terá placas a informar os banhistas de que se trata de uma área não concessionada, e portanto, desde logo não vigiada.

Neste Verão uma das alterações com que os veraneantes que habitualmente demandam a praia da Nazaré, é a interdição de frequência de uma faixa de cerca de 100 metros de areal, na zona do promontório, devido ao perigo de derrocadas motivado pela erosão das arribas. A interdição foi ordenada pelo Instituto da Água e pelo ministério do Ambiente e acatada pela autarquia, que considera, contudo, a medida “excessiva”, pelo que encomendou um novo estudo.À semelhança de anos anteriores, a Praia da Nazaré voltará a hastear a “Bandeira Azul” e quanto à animação durante o Verão, a Câmara Municipal promete dinamizar um leque variado de actividades, entre as quais se destacam várias acções de sensibilização ambiental, o que a leva a ser considerada como “Centro Azul”.Para além da “Bandeira Azul” a Nazaré voltou a ser distinguida pela associação ambientalista “Associação Nacional de Conservação da Natureza – Quercus” com a classificação de “Praia de Ouro”. Mas o concelho campeão de praias douradas na região de Leiria é do Alcobaça, com galardões atribuídos às praias de Água de Medeiros, Légua, Pedra do Ouro, Polvoeira, São Martinho do Porto.Para a atribuição do certificado de “Praia de Ouro” a “Quercus” exige que nos últimos cinco anos as análises à qualidade da água tenham obtido classificação de boa qualidade. Cumpriram este critério as praias de Pedrógão Sul e Centro, em Leiria, São Pedro de Moel, na Marinha Grande, Cova de Alfarroba, Baleal Norte e Sul, em Peniche, que assim, juntando-se assim às de Alcobaça e Nazaré. Segundo realça a associação, o critério de classificação avalia menos factores que os necessários para a atribuição da “Bandeira Azul”, mas é mais exigente em relação à qualidade da água, sendo avaliadas análises feitas pelo Instituto da Água. A atribuição do galardão “Praia Dourada”, que analisa o histórico da água do mar, visa oferecer garantias de qualidade, deixando de fora as praias onde só recentemente foram resolvidos os seus problemas de poluição. De fora da lista ficam igualmente as estâncias com qualidade de água aceitável ou má. Em relação ao ano passado, a associação reconheceu qualidade de ouro a mais 16 praias, cifrando-se o total em 196, das 508 zonas balneares do país. Alcobaça abre época no próximo dia 15Todas as praias do concelho de Alcobaça iniciam a época balnear no próximo dia 15, garantindo fonte da autarquia que os trabalhos de limpeza do areal e todas as acções inerentes à época do Verão têm sido realizadas, apesar de o concelho não hastear, este ano, nenhuma “Bandeira Azul”. Apesar de a ter conquistado, a praia da Légua não vai hastear a “Bandeira Azul”, isto porque a carcassa do que foi a embarcação “Luz do Sameiro” continua encalhada no areal, passados seis meses sobre o trágico naufrágio que vitimou quatro pescadores e que levou ao desaparecimento de mais dois. De acordo com uma fonte da Câmara Municipal de Alcobaça (CMA), o ministério do Ambiente não autorizou que fosse hasteada a “Bandeira Azul” enquanto o barco permanecer no areal. “O hastear da bandeira só vai ser permitido quando o barco for retirado”, sublinhou a mesma fonte adiantando que a autarquia e a Capitania do Porto da Nazaré têm exercido pressões junto do armador e da seguradora para que o que resta do barco seja removido o mais depressa possível, mas reconheceu que o processo “não tem sido fácil”. Por seu lado, o comandante da Capitania da Nazaré, José Miguel Neto admitiu que a embarcação poderá manter-se no areal durante a época balnear, devido aos diferendos entre o armador e a seguradora, que têm atrasado a remoção dos destroços. Afim de evitar eventuais acidentes, sobretudo com os mais jovens, as autoridades irão delimitar e interditar o acesso à zona onde se encontra a embarcação.Apesar da “inglória” candidatura de sucesso na praia da Légua, Alcobaça perdeu a “Bandeira Azul” em duas praias que, no ano passado, tinham sido galardoadas: a Pedra do Ouro e a Água de Madeiros. Dois chumbos fundamentados no facto dos apoios de praia daquelas duas zonas balneares estarem localizados em zonas consideradas em perigo de erosão. Entretanto, a CMA anunciou que vai avançar durante este ano com obras de requalificação das estâncias balneares do norte do concelho para garantir a reconquista de galardões em quatro praias em 2008. De acordo com o vereador do Ambiente, na autarquia alcobacense, Hermínio Rodrigues, as praias do norte do concelho “possuem condições ambientais e estruturais” para ostentarem a “Bandeira Azul”, mas por parte dos concessionários não possuem “apoios de praia” adequados. O Plano de Ordenamento da Orla Costeira (POOC) “não está totalmente implementado” e agora a “prioridade é investir no apoio aos concessionários”, salientou o autarca.A Câmara conta que as praias de Pedra do Ouro, Água de Madeiros, Légua e Paredes de Vitória possam obter a Bandeira Azul em 2008, a que se poderá somar São Martinho do Porto. No entanto, neste caso, é necessário de que a Estação de Tratamento de Águas Residuais que trata os efluentes domésticos e suinícolas esteja já em funcionamento. Até lá e quanto ao programa de animação balnear, as acções previstas irão desenrolar-se em torno da sensibilização e educação ambiental.Doze praias da região Oeste contempladas Das 190 praias ao longo do país que foram contempladas com a “Bandeira Azul” – entre 193 candidaturas apresentadas -, doze são da região Oeste. Para além da Légua (Alcobaça) e da Nazaré, Foz do Arelho-Mar (Caldas da Rainha), Baleal Norte, Baleal Sul, Cova de Alfarroba, Gambôa, Medão Supertubos e Consolação (Peniche), Porto Dinheiro e Vale Mitão (Lourinhã) e Santa Rita Norte (Torres Vedras), vão hastear o galardão europeu de qualidade. A norte de Alcobaça, e no distrito de Leiria, foram contempladas com a “Bandeira Azul” as praias de Osso da Baleia (Pombal) e de Ana de Aviz (Figueiró dos Vinhos) sendo que esta tem a particularidade de ser uma praia fluvial.No total nacional, este ano existem menos quinze zonas balneares com a “Bandeira Azul”, comparativamente com o ano passado, o que traduz a exigência cada vez mais apertada dos critérios de atribuição por parte da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE). A “Bandeira Azul” é um galardão atribuída anualmente às praias e aos portos de recreio que cumpram um conjunto de critérios de natureza ambiental, de segurança e conforto dos utentes e de informação e sensibilização ambiental. Este ano, serão realizadas acções de sensibilização ambiental relacionadas com o tema “As alterações climáticas e o litoral”. Com o aumento da temperatura média do planeta e as consequências que tal provocará na vida na Terra, o programa “Bandeira Azul” pretende alertar para as causas e consequências mas sobretudo informar sobre as soluções que contrariam os efeitos mais directos, como a expansão térmica das águas do oceano, a diminuição das calotes polares e dos glaciares que no litoral se traduzem por aumento da erosão costeira, aumento das ondas de calor, maior risco de cheias no Inverno e seca no Verão, entre outros. Qualidade das areias vai ser monitorizadaEste Verão a qualidade das areias de algumas das praias da região de Leiria voltarão a ser monitorizadas esta época balnear pela ABAE, num projecto que leva dois anos de existência, que poderá ser alargado a toda a Europa. As praias Osso da Baleia (Pombal), Nazaré, Baleal Sul, Baleal Norte, Cova de Alfarroba, Gambôa, Medão/Supertubos, Consolação e Berlenga (Pencihe) juntam-se às mais de 70 praias portuguesas que serão monitorizadas.As análises à areia na época balnear de 2006 a um total de 82 praias galardoadas, revelaram que as praias da região Centro foram aquelas que apresentaram melhor qualidade, tendo os resultados permitido apenas concluir que as zonas balneares com maior ocupação tinham pior qualidade, como as de Lisboa e Vale do Tejo ou do Algarve.A monitorização é feita no âmbito de um projecto da associação portuguesa que começou em 2001 e que pretende incluir a qualidade das areias como critério da atribuição da bandeira azul. Em cada uma das praias são feitas três análises, uma antes de começar a época balnear, outra durante e outra depois de 15 de Setembro, quando termina o período oficial de praia. Durante a época balnear os resultados da qualidade das areias poderão ser afixados nas respectivas praias, se os responsáveis dos municípios quiserem. A ABAE anunciará os resultados finais da monitorização depois de terminada da época balnear.“Salvar uma vida também depende de si”Na vertente da segurança, vigilância e socorros e náufragos, o Instituto de Socorros a Náufragos (ISN) para a época balnear lançou o lema de que “Salvar uma Vida também depende de si”. Este ano a Fundação Vodafone Portugal, em articulação com o ISN, vai dar início a uma campanha de sensibilização nas praias de modo a alertar os banhistas para os cuidados a ter na praia. Para além da Vodafone, a Yoggi/Nestlé, vai dar continuidade ás suas acções de sensibilização, já iniciadas em outras épocas balneares.Recorde-se que na época balnear de 2006 verificaram-se 21 casos mortais – 8 em praias vigiadas, 13 em praias não vigiadas -, derivados na sua grande maioria pelo desrespeito das regras e recomendações de segurança. Apesar das campanhas de sensibilização, realizadas no ano passado, e da divulgação dos conceitos básicos de segurança, os resultados revelaram-se pouco satisfatórios. É essencial a continuação deste tipo de campanhas e do reforço de divulgação das mensagens de modo a permitir a diminuição dos acidentes fatais nas praias, porque “Salvar uma Vida também de si”.O novo regime que entrou em vigor no ano passado e estabelece regras de segurança mais apertadas para os banhistas, nadadores-salvadores e concessionários sob pena da aplicação de multas. Se na área de jurisdição da Capitania do Porto da Nazaré no ano passado não foi emitida qualquer multa, optando os agentes por fazer incidir a sua acção na fiscalização, numa óptica de pedagogia e sensibilização, já na área de influência da Capitania do Porto de Peniche, foram emitidas sete contra-ordenações, aplicadas multas a dois nadadores-salvadores por “falta de aprumo”, sobretudo no que concerne ao fardamento, e a cinco surfistas que se encontravam a praticar a actividade em zonas concessionadas.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Prémios Vinhos de Portugal 2024 realizado em Alcobaça

Ministro da Agricultura marcou presença no evento que decorreu em hotel de luxo da cidade O Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel foi, no passado dia 3 de maio, o local escolhido para a realização da cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores da 11º...

concurso de vinhos portugueses

Ampliaqua instala-se com inovação e investigação no Porto da Nazaré

A maior unidade de aquaponia do país que combina aquacultura e hidroponia livre de produtos químicos A AmpliAqua®️, uma empresa inovadora no campo da aquacultura, que combina aquacultura e hidroponia de forma sustentável, anunciou, em abril, a sua instalação no...

Ampliaqua