Q

Previsão do tempo

14° C
  • Saturday 18° C
  • Sunday 19° C
  • Monday 20° C
14° C
  • Saturday 19° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 23° C
13° C
  • Saturday 19° C
  • Sunday 22° C
  • Monday 22° C
[speaker]
[speaker]

Trindade exige: Nazaré a Cidade!

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Trindade defende que a elevação da Nazaré é uma mais valiaProposta dos Independentes promete fazer correr muita tintaClara BernardinoAntónio Trindade, líder do Grupo de Cidadãos Independentes da Nazaré, apresentou na última reunião do executivo uma proposta para a elevação da Nazaré a cidade. Esta voltará a estar em discussão no próximo dia 19.Como pode ler-se […]
Trindade exige: Nazaré a Cidade!

Trindade defende que a elevação da Nazaré é uma mais valiaProposta dos Independentes promete fazer correr muita tintaClara BernardinoAntónio Trindade, líder do Grupo de Cidadãos Independentes da Nazaré, apresentou na última reunião do executivo uma proposta para a elevação da Nazaré a cidade. Esta voltará a estar em discussão no próximo dia 19.Como pode ler-se na proposta, a Nazaré tem mais de 9 mil eleitores, serviço de atendimento permanente, um centro de saúde, um hospital, quatro farmácias, um quartel que acolhe uma corporação de bombeiros, um cine-teatro e várias salas de espectáculos de exploração privada, um centro cultural, duas bibliotecas, dois museus, quatro hotéis, “um universo alargado” de albergarias, residenciais e pensões, dois parques de campismo, quatro escolas do ensino primário, dois estabelecimentos de ensino secundário e quatro do ensino pré-primário e infantários, serviço da Rodoviária do Tejo e rede de transportes urbanos com dois percursos, um ascensor desde 1889, um jardim (Pedralva), um porto de abrigo, pelo que, segundo a proposta pode ser elevada a cidade, tendo em conta o artigo 13.º da Lei n.º 1/82 de 2 de Junho.

A votação ficou suspensa para melhor reflexão dos vereadores e para auscultação das diferentes sensibilidades de outros actores sociais.A questão foi colocada às diferentes “forças vivas” presentes num encontro promovido pela equipa que está a trabalhar na “Marca Nazaré” liderada por Júlio Coelho do IPL e que decorreu no passado dia 6. Cerca de 75% dos presentes, segundo informação veiculada por outro órgão de comunicação social, mostrou-se desfavorável à elevação da vila a cidade.Confrontado com esta “amostra de sondagem”, Trindade declarou ao Região da Nazaré que “não aceito que venham senhores do IPL discutir o assunto. São as pessoas recenseadas na Nazaré que se devem pronunciar, não os senhores catedráticos do IPL ou as forças de segurança que nem sequer são cá recenseados! Não admito interferências de estranhos! Se me acusarem de uma posição muito radical, eu admito que sou bairrista!” Adiantou, ainda, que se a proposta for votada negativamente, na próxima sessão de dia 19, “serão accionados outros mecanismos legais”, citando como exemplo Alcobaça, cuja elevação a cidade não dependeu da autarquia. Recordou ainda que “é preciso dotar a Nazaré de infra-estruturas que a Câmara não tem capacidade para realizar. “A Nazaré só poderá habilitar-se a candidaturas comunitárias enquanto cidade, não enquanto vila! Não podemos ver a Nazaré com os bois na praia, os homens de barrete e as mulheres de sete saias… essa era já passou!”Segundo o vereador, a elevação pode significar uma dinâmica vital para melhorar o desenvolvimento económico e social do concelho. A Nazaré, como terra de pescadores, faz parte do passado cultural, dos usos e costumes e, segundo o vereador independente, a elevação corresponde aos esforços que têm estado a ser feitos no sentido de a apetrechar de equipamentos turísticos de qualidade e que reconheceu estarem em andamento desde que o seu ex-colega de bancada, António Salvador, assumiu o pelouro do Urbanismo e do Ordenamento do Território.Para o presidente da Câmara, Jorge Barroso, a decisão de elevar a Nazaré a cidade deve ser ponderada e declarou, ao Região, que a sua posição “é aquela que servir melhor a Nazaré. Não é porque sai em Diário da Republica que um local passa ater desenvolvimento. O percurso é ao contrário: primeiro o desenvolvimento e, depois, é-se cidade ou não. O desenvolvimento aparece com muito trabalho! Se passarmos a cidade e ficarmos quietinhos a votar contra o desenvolvimento, seguramente o bem-estar para a população não aparece!”

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Prémios Vinhos de Portugal 2024 realizado em Alcobaça

Ministro da Agricultura marcou presença no evento que decorreu em hotel de luxo da cidade O Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel foi, no passado dia 3 de maio, o local escolhido para a realização da cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores da 11º...

concurso de vinhos portugueses

Ampliaqua instala-se com inovação e investigação no Porto da Nazaré

A maior unidade de aquaponia do país que combina aquacultura e hidroponia livre de produtos químicos A AmpliAqua®️, uma empresa inovadora no campo da aquacultura, que combina aquacultura e hidroponia de forma sustentável, anunciou, em abril, a sua instalação no...

Ampliaqua