Q

Previsão do tempo

14° C
  • Sunday 18° C
  • Monday 21° C
  • Tuesday 19° C
14° C
  • Sunday 19° C
  • Monday 24° C
  • Tuesday 20° C
12° C
  • Sunday 18° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 20° C
[speaker]
[speaker]

Perseguição, azar ou apenas coincidência?…

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
José ArturE O BOM SENSO?Lembrei-me de desabafar através deste registo em tom de opinião, quando no último número do nosso Jornal lia o editorial nº 113 da nossa Directora Clara Bernardino, onde e muito bem, se referia à “Segurança ou o mundo às avessas”, especialmente quando dizia que “quanto ao cumprimento da lei … é, […]

José ArturE O BOM SENSO?Lembrei-me de desabafar através deste registo em tom de opinião, quando no último número do nosso Jornal lia o editorial nº 113 da nossa Directora Clara Bernardino, onde e muito bem, se referia à “Segurança ou o mundo às avessas”, especialmente quando dizia que “quanto ao cumprimento da lei … é, por vezes contornada por uns e, por demais interpretada por outros”…Senão: vejamos o que se passou comigo desde há quatro meses a esta parte:

1) No dia 10/11/2007, estacionei o meu automóvel, num local onde se estaciona há sei lá, desde sempre. Qual não é o meu espanto quando passados 15 minutos, depois de ir à Farmácia, chego ao carro e tenho um aviso/multa para pagar. Até aqui tudo bem se estava em infracção tenho de pagar a multa. Mas agora saibam os caros leitores qual o motivo da multa: “Estacionamento a menos de 5 metros antes de passagem assinalada para a travessia de peões”, (por acaso estava a 4 metros da dita passagem para peões e por acaso também não sabia que a fita métrica de pelo menos 5 metros fazia parte dos acessórios da PSP), muito bem multado. No mesmo dia apresentei os documentos nas Instalações da PSP. Sabem mais uma coisa? Dei a volta a pé à nossa Terra e sabem quantos lugares de estacionamento possível assinalados e mais do que isso, sabem quantos privativos contei, encostadinhos às passadeiras? Eram tantos que até perdi o conto. Então pensei, se calhar esta lei dos 5 metros já nem está em vigor, também o Natal está aí à porta, talvez me perdoem a multa. Puro engano, recebi o aviso para pagamento no dia 25/01/2008 e como tinha uns dias, só a paguei no dia 7/2/2008.2) No dia 30/11/2007, paragem Stop mandada efectuar por um Agente que pretendia mostrar a outros três novos ou futuros Agentes como proceder, em caso de incumprimento da lei. Vou ao bolso do casaco à procura da carta de condução e do Bilhete de Identidade e nada. Que se teria passado? Muito simples, tinham ficado noutro bolso de um outro casaco. Mas o mais “engraçado” desta situação é que tudo isto se passou a 10 metros da minha casa de habitação, mas vejam a minha pouca sorte: não sei se o Sr. agente me dava a possibilidade de ir buscar os documentos a casa, o que é verdade é que nesse mesmo momento os dois agentes mais os futuros (ou novos) agentes são chamados através do Rádio (tive a possibilidade de ouvir), para, com urgência se deslocarem ao Sítio por motivos que não percebi. “Bem, assine aqui este “aviso para apresentação dos documentos” e tem oito dias para apresentá-los no Posto da PSP. No mesmo dia apresentei os documentos, pensando eu que assim iria ser poupado a pagar outra multa. Mais uma vez voltei a enganar-me: o dito Agente encontrava-se no Posto, perguntei se estava tudo bem, respondeu que sim, mas tinha de pagar a multa.3) Desde há 4 meses a esta parte (já é uma segunda vaga) que a minha moradia tem sido vítima de actos de vandalismo constantes, tais como; quebra de telhas com pedras das “rotundas” lanternas partidas, (no dia 15 de Dezembro foi limpo o telhado e tinha só 24 telhas partidas com as respectivas “pedrinhas redondinhas” junto das telhas) vidros de portas partidos, muro destruído na parte exterior, cabos de antenas e outros cortados, culminando com um vidro pára-brisas partido com uma dessas “pedrinhas de rotunda”enfim parece um pouco do que se está a passar neste momento, na Sérvia, mas não, é mesmo na Nazaré e na minha casa. No caso do pára-brisas liguei para o Posto da PSP e passados cerca de 20 minutos fui visitado por uma viatura com 3 Agentes, (por acaso um deles era “meu conhecido”, mas não me conhecia a mim, pois tinha-me aplicado muito recentemente uma multa, por falta de documentos. Depois de lhes mostrar alguns dos estragos, perguntaram-me se queria apresentar queixa “contra desconhecidos”. “Claro que não, apenas vos chamei para saber da possibilidade de, de vez em quando, fazerem uma ronda na zona que inclui as traseiras da minha casa, onde se passam “muitas coisas estranhas”, sem que sejam tomadas medidas no mínimo preventivas. (Já agora apelava e fazia um convite aos responsáveis do sector de iluminação da Câmara, para uma visita nocturna ao local, nas traseiras do Estádio, talvez chegassem à conclusão de que ao menos uma “lampadazinha”, não seria má ideia). Em conclusão: Apesar de se tratar de situações pessoais, penso que estou a escrever em nome de muitos “Cidadãos Nazarenos”, que se sentem muitas vezes lesados e injustiçados, passando por situações idênticas sem poderem defender-se e ou, pelo menos, “desabafar”. Todos sabemos da necessidade de apresentação de “serviço” por parte dos Agentes das Autoridades Policiais, mas um pouco de BOM SENSO nunca fez mal a ninguém e… além disso, será que na apresentação desse “Serviço”, só contam as notificações para multas? Ou sou eu que não entendo o que quer dizer “Segurança Pública”? Desculpem este meu já longo desabafo, mas tinha de o fazer, senão morria afogado e espero que o entendam como uma crítica construtiva, é que sinto precisamente (e acrescento) como escreveu a nossa Directora Clara Bernardino “A lei é, por vezes por demais interpretada por uns, mas contornada por outros”. Prestar um bom serviço à População Nazarena, manter um bom relacionamento com os cidadãos em geral, alertá-los e ajudá-los a resolver situações difíceis criadas mormente pelos problemas do dia a dia, devido a dificuldades financeiras, de desemprego, etc…e que fazem com que, por vezes, tomem atitudes impensadas que se resolveriam apenas com um pouco de compreensão e uma palavra de um Agente da Autoridade.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Prémios Vinhos de Portugal 2024 realizado em Alcobaça

Ministro da Agricultura marcou presença no evento que decorreu em hotel de luxo da cidade O Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel foi, no passado dia 3 de maio, o local escolhido para a realização da cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores da 11º...

concurso de vinhos portugueses

Ampliaqua instala-se com inovação e investigação no Porto da Nazaré

A maior unidade de aquaponia do país que combina aquacultura e hidroponia livre de produtos químicos A AmpliAqua®️, uma empresa inovadora no campo da aquacultura, que combina aquacultura e hidroponia de forma sustentável, anunciou, em abril, a sua instalação no...

Ampliaqua