Q

Previsão do tempo

17° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 30° C
17° C
  • Wednesday 29° C
  • Thursday 34° C
  • Friday 37° C
18° C
  • Wednesday 31° C
  • Thursday 34° C
  • Friday 37° C

“Um casamento feliz e um acto de justiça”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Fachada da Biblioteca Escolar do Centro Cultural de AlfeizerãoInaugurada Biblioteca Escolar do Centro Cultural de AlfeizerãoDavid Mariano Era um desejo antigo com vários anos e tornou-se um desejo consumado na manhã do dia 30 de Janeiro: a Biblioteca Escolar do Centro Cultural de Alfeizerão foi finalmente inaugurada no espaço renovado de uma antiga adega (com […]
“Um casamento feliz e um acto de justiça”

Fachada da Biblioteca Escolar do Centro Cultural de AlfeizerãoInaugurada Biblioteca Escolar do Centro Cultural de AlfeizerãoDavid Mariano Era um desejo antigo com vários anos e tornou-se um desejo consumado na manhã do dia 30 de Janeiro: a Biblioteca Escolar do Centro Cultural de Alfeizerão foi finalmente inaugurada no espaço renovado de uma antiga adega (com a cultura do vinho a dar lugar à cultura dos livros). A sessão contou com a presença do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Carlos Bonifácio (em substituição do Presidente Gonçalves Sapinho, ausente por razões pessoais), a Vereadora da Cultura, Alcina Gonçalves, a Presidente de Junta de Freguesia, Maria Natividade Marques, e um par de representantes da Rede Nacional de Bibliotecas Escolares e do Agrupamento de Escolas de São Martinho do Porto.

Este é um projecto que passa a estar situado dentro do Centro Cultural de Alfeizerão e surge na sequência de uma candidatura realizada em 2006 pelo Agrupamento de Escolas de São Martinho do Porto (Biblioteca Escolar) à Rede Nacional de Bibliotecas Escolares do Ministério da Educação, com o apoio técnico da Biblioteca Municipal de Alcobaça. Para Carlos Bonifácio, a recuperação de um espaço emblemático como o Centro Cultural (que desde 2006 alberga a Junta de Freguesia de Alfeizerão) em conjunto com a abertura da Biblioteca Escolar representam um “casamento feliz e um acto de justiça”. O autarca não deixou de referir ainda o potencial de crescimento turístico e populacional que Alfeizerão tem vindo a demonstrar e a aposta do Município no ensino e conhecimento, à qual juntou o anúncio da construção prevista de um Centro Escolar para esta vila. No capítulo de investimentos, a Biblioteca Escolar de Alfeizerão custou mais de 8 mil euros ao Ministério da Educação, através do Gabinete das Bibliotecas Escolares da DREL, em fundos documentais, mobiliário e equipamentos, a que se somaram 3 mil euros da autarquia alcobacense (igualmente em mobiliário e equipamento). Durante o ano de 2008, estão também previstas a inauguração de mais bibliotecas no concelho no âmbito das candidaturas apresentadas em 2006. É o caso, em breve, da Biblioteca Escolar na EB1 de Pataias (cujo custo total será de mais de 12 mil euros financiados integralmente pelo Ministério da Educação) e do reforço de equipamento mobiliário e fundos documentais da Biblioteca Escolar na EB1 da Benedita, com mais de 3 mil euros pagos igualmente pelo Ministério da Educação.O que é o Programa Rede de Bibliotecas EscolaresExiste um conjunto de princípios e orientações que definem a base conceptual do Programa Rede de Bibliotecas Escolares. O primeiro de todos é o que estabelece as bibliotecas escolares como recursos básicos do sistema educativo, aos quais é reconhecido um papel central nos domínios da leitura e da literacia, da aquisição de competências de informação e do aprofundamento da cultura em geral. De seguida, cada biblioteca deve constituir-se como um centro de recursos educativos multimédia de livre acesso, destinado à consulta e à produção de documentos em diversos suportes. Mais: as bibliotecas escolares instituem núcleos fundamentais da organização pedagógica das escolas e criam instrumentos essenciais ao desenvolvimento curricular, ligados às actividades de ensino e curriculares não lectivas, mas também à ocupação de tempos livres e lazer. Por último, o desenvolvimento da biblioteca de uma escola deve ser entendido como um processo endógeno, estimulado e sustentado do exterior, e ainda como um ponto de inovação organizacional capaz de induzir mudanças na própria escola, onde é indissociável do respectivo projecto pedagógico.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo