Q

Previsão do tempo

14° C
  • Sunday 18° C
  • Monday 20° C
  • Tuesday 19° C
14° C
  • Sunday 19° C
  • Monday 23° C
  • Tuesday 21° C
13° C
  • Sunday 19° C
  • Monday 22° C
  • Tuesday 21° C
[speaker]
[speaker]

“Um casamento feliz e um acto de justiça”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Fachada da Biblioteca Escolar do Centro Cultural de AlfeizerãoInaugurada Biblioteca Escolar do Centro Cultural de AlfeizerãoDavid Mariano Era um desejo antigo com vários anos e tornou-se um desejo consumado na manhã do dia 30 de Janeiro: a Biblioteca Escolar do Centro Cultural de Alfeizerão foi finalmente inaugurada no espaço renovado de uma antiga adega (com […]
“Um casamento feliz e um acto de justiça”

Fachada da Biblioteca Escolar do Centro Cultural de AlfeizerãoInaugurada Biblioteca Escolar do Centro Cultural de AlfeizerãoDavid Mariano Era um desejo antigo com vários anos e tornou-se um desejo consumado na manhã do dia 30 de Janeiro: a Biblioteca Escolar do Centro Cultural de Alfeizerão foi finalmente inaugurada no espaço renovado de uma antiga adega (com a cultura do vinho a dar lugar à cultura dos livros). A sessão contou com a presença do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Alcobaça, Carlos Bonifácio (em substituição do Presidente Gonçalves Sapinho, ausente por razões pessoais), a Vereadora da Cultura, Alcina Gonçalves, a Presidente de Junta de Freguesia, Maria Natividade Marques, e um par de representantes da Rede Nacional de Bibliotecas Escolares e do Agrupamento de Escolas de São Martinho do Porto.

Este é um projecto que passa a estar situado dentro do Centro Cultural de Alfeizerão e surge na sequência de uma candidatura realizada em 2006 pelo Agrupamento de Escolas de São Martinho do Porto (Biblioteca Escolar) à Rede Nacional de Bibliotecas Escolares do Ministério da Educação, com o apoio técnico da Biblioteca Municipal de Alcobaça. Para Carlos Bonifácio, a recuperação de um espaço emblemático como o Centro Cultural (que desde 2006 alberga a Junta de Freguesia de Alfeizerão) em conjunto com a abertura da Biblioteca Escolar representam um “casamento feliz e um acto de justiça”. O autarca não deixou de referir ainda o potencial de crescimento turístico e populacional que Alfeizerão tem vindo a demonstrar e a aposta do Município no ensino e conhecimento, à qual juntou o anúncio da construção prevista de um Centro Escolar para esta vila. No capítulo de investimentos, a Biblioteca Escolar de Alfeizerão custou mais de 8 mil euros ao Ministério da Educação, através do Gabinete das Bibliotecas Escolares da DREL, em fundos documentais, mobiliário e equipamentos, a que se somaram 3 mil euros da autarquia alcobacense (igualmente em mobiliário e equipamento). Durante o ano de 2008, estão também previstas a inauguração de mais bibliotecas no concelho no âmbito das candidaturas apresentadas em 2006. É o caso, em breve, da Biblioteca Escolar na EB1 de Pataias (cujo custo total será de mais de 12 mil euros financiados integralmente pelo Ministério da Educação) e do reforço de equipamento mobiliário e fundos documentais da Biblioteca Escolar na EB1 da Benedita, com mais de 3 mil euros pagos igualmente pelo Ministério da Educação.O que é o Programa Rede de Bibliotecas EscolaresExiste um conjunto de princípios e orientações que definem a base conceptual do Programa Rede de Bibliotecas Escolares. O primeiro de todos é o que estabelece as bibliotecas escolares como recursos básicos do sistema educativo, aos quais é reconhecido um papel central nos domínios da leitura e da literacia, da aquisição de competências de informação e do aprofundamento da cultura em geral. De seguida, cada biblioteca deve constituir-se como um centro de recursos educativos multimédia de livre acesso, destinado à consulta e à produção de documentos em diversos suportes. Mais: as bibliotecas escolares instituem núcleos fundamentais da organização pedagógica das escolas e criam instrumentos essenciais ao desenvolvimento curricular, ligados às actividades de ensino e curriculares não lectivas, mas também à ocupação de tempos livres e lazer. Por último, o desenvolvimento da biblioteca de uma escola deve ser entendido como um processo endógeno, estimulado e sustentado do exterior, e ainda como um ponto de inovação organizacional capaz de induzir mudanças na própria escola, onde é indissociável do respectivo projecto pedagógico.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Prémios Vinhos de Portugal 2024 realizado em Alcobaça

Ministro da Agricultura marcou presença no evento que decorreu em hotel de luxo da cidade O Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel foi, no passado dia 3 de maio, o local escolhido para a realização da cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores da 11º...

concurso de vinhos portugueses

EDFR participa na 3.ª edição do Programa RedEscolas AntiCorrupção

O Externato Dom Fuas Roupinho concluiu a última fase do concurso, percurso #3 – Agir para Alterar, da 3.ª edição do Programa RedEscolas AntiCorrupção – Escolas que nos inspiram uma cultura de integridade, uma iniciativa da Associação All4Integrity na luta contra a...