Q

Previsão do tempo

14° C
  • Tuesday 15° C
  • Wednesday 17° C
  • Thursday 17° C
14° C
  • Tuesday 16° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 20° C
14° C
  • Tuesday 16° C
  • Wednesday 18° C
  • Thursday 20° C

“Tenho direito à indignação”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“José Paleco” promete recandidatar-se a Presidente da JuntaEm entrevista ao Região da Nazaré, o Presidente da Junta da Freguesia da Nazaré faz o balanço de dois anos de mandato e mostra-se disponível para uma recandidatura nas próximas autárquicas. Afirma ainda ter “direito à indignação” perante a tomada de posição da oposição em relação ao Orçamento […]
“Tenho direito à indignação”

“José Paleco” promete recandidatar-se a Presidente da JuntaEm entrevista ao Região da Nazaré, o Presidente da Junta da Freguesia da Nazaré faz o balanço de dois anos de mandato e mostra-se disponível para uma recandidatura nas próximas autárquicas. Afirma ainda ter “direito à indignação” perante a tomada de posição da oposição em relação ao Orçamento da Junta e anuncia para este mês o arranque das obras para a construção da Sede da Junta de Freguesia.

Edmundo Bandeira Eustáquio, mais conhecido por “Zé Paleco”, nasceu na Nazaré há 56 anos. A alcunha, essa, herdou-a do bisavô, pescador de bacalhau, que também ia às vindimas e gostava de conhecer os costumes das outras gentes; por isso, o povo baptizou-o de “paleco”. É comerciante; foi especialista da Força Aérea (mecânico de aviões) durante 06 anos; foi um dos fundadores da Rádio Nazaré; milita no PSD desde a Revolução de Abril; desempenhou funções de tesoureiro na Junta de Freguesia, há alguns anos e é desde há dois anos o Presidente da Junta da Freguesia da Nazaré, deixando claro que se recandidatará ao cargo, “desde que o deixem trabalhar”. Entrevista de Clara BernardinoRN (Região da Nazaré): Que balanço faz destes dois anos de mandato?PJ (Presidente da Junta): O balanço destes dois anos é positivo, quer pelo bom relacionamento com o executivo, quer com as funcionárias. Às vezes, numa equipa é difícil fazer “encaixar” as peças. Neste caso, as cinco pessoas estão unidas e trabalham em prol da terra: quer no acompanhamento a nível de Acção Social; estamos em consonância no que toca à limpeza de ruas, pequenos arranjos, política de apoio às colectividades. Antes, as colectividades vinham buscar o subsídio e agora recebem apoio em espécie: sejam, fotocópias, ou qualquer outro material que responda às suas necessidades. A C+S tem uma fotocopiadora da Junta, para apoio.A actual Junta de Freguesia criou um Site de apresentação da Nazaré que tem cerca de 400 visitas por dia e, que, para além de modernizar os serviços, permitindo às pessoas pedir Atestados de Vida, de Residência e de Agregado Familiar, pretende promover a terra através de filmes antigos da Nazaré e filmes das actividades culturais.As obras da nova sede da Junta da Freguesia vão arrancar ainda este mês de Janeiro e há muitas obras que foram previstas no orçamento da Câmara e que foram exigidas, por exemplo, pelo Movimento de Cidadãos do Sítio e pelos cidadãos, em geral, e às quais é preciso dar acompanhamento: desde as reuniões preparatórias, à participação em comissões, passando pelos encontros de freguesias e as candidaturas…RN: Foi a quantidade de obras a executar que motivou a proposta apresentada para que o Presidente da Junta passasse a estar a tempo inteiro?PJ: A proposta foi apresentada pelo executivo da Junta sobretudo por causa das obras, já que as obras apresentadas por nós fazem parte do Orçamento e Plano Plurianual de actividades da Câmara Municipal: Mercado do Sítio; Rua da Serração; Rua Forno da Cal (no Sítio); Rua Abel da Silva, Travessa do Postiguinho e muro do Mirante, na Pederneira; Rua Fonte do Africano e Casa Mortuária de Fanhais, arranjo do cruzamento de Fanhais; Rua do caminho Real e Tapada do Sítio. Todas estas obras precisam de acompanhamento, pois cabe ao Presidente da Junta seguir a evolução das coisas a par e passo, lembrando os serviços, revendo os prazos das candidaturas e às vezes, é preciso andar de gabinete em gabinete recordando a urgência de cada uma das coisas para que elas possam ser concretizadas e responder às necessidades da população.A proposta para que eu exercesse o cargo a tempo inteiro foi rejeitada pela oposição que considerou que, se por exemplo, a sede da Junta vai ser construída por uma empresa, não é necessário qualquer acompanhamento. A oposição fez questão de frisar que “quem não tem tempo, não se deve candidatar aos cargos”. Ora, isto é um contra-senso, já que eu estava disposto, exactamente, a disponibilizar mais tempo em prol da freguesia.RN: Como interpreta o facto de a oposição se ter abstido em relação ao Orçamento?PJ: Em democracia, todos têm direito à sua posição, mas eu, também tenho direito à indignação. Afinal de contas, não obstante as reuniões preparatórias com a oposição terem permitido que todos participassem, dando a possibilidade de alterar, o orçamento acabou por ser aprovado com a abstenção dos Independentes, do Partido Socialista e do Bloco de Esquerda, com direito a uma declaração de voto por parte do Sr. João Murraças que considerou o Orçamento “empolado”. Só consigo perceber esta reacção da oposição se tiver em conta que faltam dois anos para o final do mandato. Até agora, nos dois anos que já decorreram, a oposição deu sempre os parabéns ao tesoureiro pela explicação das contas e do orçamento e, de repente, as coisas mudam?A oposição questiona-me por não pressionar a Câmara para obter os 5000€ orçamentados pela Câmara para a Junta de Freguesia, mas como posso eu pressionar, se acabo por trazer duas ou três vezes mais do que aquele valor em materiais? Com o quadro da Junta reduzido e um funcionário totalmente pago pela Câmara, será que esta não dá já muito dinheiro? RN: Na sua perspectiva, quais são as maiores necessidades da população da Nazaré, neste momento?PJ: Entre as muitas coisas que precisam, as pessoas mostram preocupação sobretudo em trabalhar o ano inteiro e não de forma sazonal; os espaços mortos entre os eventos precisam de ser ocupados, para que o ganha-pão das pessoas esteja garantido. Era bom que as pessoas andassem mais a pé nas ruas da Nazaré, pois isso faria com que o comércio se desenvolvesse mais. Espero que com o arranque de grandes projectos, a zona mais antiga da Nazaré possa ser requalificada de modo a trair mais os turistas e os visitantes.RN: Pensa voltar a candidatar-se a Presidente de Junta?PJ: Se me deixarem trabalhar, penso na recandidatura. As pessoas merecem que se trabalhe para elas e para a terra. Um Presidente de Junta é uma espécie de vereador externo a quem as pessoas recorrem mais frequentemente. Quando se é eleito, é porque as pessoas confiam em quem elegem. Eu quero continuar a merecer a confiança das pessoas.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Prémios Vinhos de Portugal 2024 realizado em Alcobaça

Ministro da Agricultura marcou presença no evento que decorreu em hotel de luxo da cidade O Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel foi, no passado dia 3 de maio, o local escolhido para a realização da cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores da 11º...

concurso de vinhos portugueses

Ampliaqua instala-se com inovação e investigação no Porto da Nazaré

A maior unidade de aquaponia do país que combina aquacultura e hidroponia livre de produtos químicos A AmpliAqua®️, uma empresa inovadora no campo da aquacultura, que combina aquacultura e hidroponia de forma sustentável, anunciou, em abril, a sua instalação no...

Ampliaqua