Q

Previsão do tempo

18° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 20° C
  • Friday 22° C
19° C
  • Wednesday 23° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 27° C
24° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 27° C
  • Friday 29° C

Sapinho quer espólio de Vieira Natividade na Estação Nacional Frutícola

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Estação Frutícola pode albergar espólio Vieira NatividadeIdeia proposta ao Ministério da AgriculturaDavid MarianoÉ uma aposta pessoal e é para criar polémica: o Presidente Gonçalves Sapinho deseja ver a Casa-Museu Vieira Natividade instalada no lugar onde o reputado engenheiro alcobacense Joaquim Vieira Natividade “deu o seu corpo e a sua alma” – a Estação Nacional de […]
Sapinho quer espólio de Vieira Natividade na Estação Nacional Frutícola

Estação Frutícola pode albergar espólio Vieira NatividadeIdeia proposta ao Ministério da AgriculturaDavid MarianoÉ uma aposta pessoal e é para criar polémica: o Presidente Gonçalves Sapinho deseja ver a Casa-Museu Vieira Natividade instalada no lugar onde o reputado engenheiro alcobacense Joaquim Vieira Natividade “deu o seu corpo e a sua alma” – a Estação Nacional de Fruticultura em Alcobaça (que já enverga o seu nome). O autarca defendeu a ideia durante uma reunião com responsáveis do Ministério da Agricultura e acredita que a mudança do espólio do reputado alcobacense para este local lhe permitirá o nível de exposição necessário e o qual nunca até hoje conheceu. Mais: “só aí será garantido juntar tudo o que pertenceu a Joaquim Vieira Natividade”.

“É um espólio que vale a pena mostrar e salvaguardar”, refere ainda Gonçalves Sapinho. “E é preciso articular este espólio com actividades de natureza investigacional”, acrescenta. A proposta foi apresentada em Reunião de Câmara, a 4 de Setembro, e para o líder do executivo “se a autarquia quer tirar partido do espólio do Engenheiro, o mesmo tem de ser colocado num local onde haja espaço para expor tudo o que existe sobre esta família tão importante no Concelho de Alcobaça e mesmo a nível nacional”.Sem funcionar continua a Casa-Museu; edifício projectado em1914 (e situado na Praça 25 de Abril) onde estava previsto anteriormente reunir a vasta colecção de arqueologia, etnografia e cerâmica de Vieira Natividade que se encontra neste momento nos depósitos do Mosteiro de Santa Maria em Alcobaça. Mais recentemente, também o espólio bibliográfico (constituído por milhares de livros, cartas e fotografias) foi transferido em regime de comodato para a Biblioteca Municipal de Alcobaça, após acordo entre a CMA e o IGESPAR (ex-IPPAR), para ser devidamente tratado e classificado.A intenção de Gonçalves Sapinho é, nesta altura, juntar as peças de uma obra fragmentada e por revelar: “Prestávamos um serviço à memória de Joaquim Vieira Natividade, à família, a Alcobaça e àquele espaço”, destacou o autarca.Museu do Vinho: uma anedota mal contada “Uma anedota”: é como analisa Gonçalves Sapinho a situação que levou o Governo ao encerramento do Museu Nacional do Vinho e da Vinha, em Julho deste ano, sem ter dado conhecimento prévio à autarquia. Após a reunião com o Ministério da Agricultura, que teve como objectivo definir o rumo do património daquele ministério no concelho de Alcobaça, o autarca continua a mostrar-se indignado com a falta de informação prestada neste caso e não aceita as desculpas apresentadas pelo director do Instituto do Vinho e da Vinha (IVV). “É uma vergonha nacional”, reafirma Gonçalves Sapinho, que relembra ter conhecido a cessação de contrato dos dois funcionários que aí trabalhavam (integrados no Plano de Mobilidade Especial da Função Pública) apenas depois de um deles ter entregue a chave do edifício à tutela. O episódio ganha especial relevância após a presença no concelho do próprio Ministro da Agricultura, Jaime Silva, que se havia comprometido a dialogar com o município antes de tomar qualquer decisão respeitante ao património aí integrado.Não foi o que aconteceu e no âmbito da adesão de Alcobaça à Associação de Municípios Portugueses do Vinho, uma consideração foi acordada ainda durante esta reunião: “sensibilizar o Governo, solicitando ao Grupo de Trabalho do Património Imobiliário Afecto ao MARP – Ministério da Agricultura, do Desenvolvimento Rural e das Pescas, a suspensão das alienações, para que nada seja feito ao património existente, sem antes falar com os municípios envolvidos”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Prémios Vinhos de Portugal 2024 realizado em Alcobaça

Ministro da Agricultura marcou presença no evento que decorreu em hotel de luxo da cidade O Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel foi, no passado dia 3 de maio, o local escolhido para a realização da cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores da 11º...

concurso de vinhos portugueses

Ampliaqua instala-se com inovação e investigação no Porto da Nazaré

A maior unidade de aquaponia do país que combina aquacultura e hidroponia livre de produtos químicos A AmpliAqua®️, uma empresa inovadora no campo da aquacultura, que combina aquacultura e hidroponia de forma sustentável, anunciou, em abril, a sua instalação no...

Ampliaqua