Q

Previsão do tempo

17° C
  • Wednesday 22° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 30° C
17° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 34° C
  • Friday 37° C
18° C
  • Wednesday 26° C
  • Thursday 34° C
  • Friday 37° C

Plano Tecnológico da Educação arranca em Setembro

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
400 milhões de euros serão investidos no Plano Tecnológico da Educação Segundo a Agência Lusa, o Governo aprovou a criação do Plano Tecnológico da Educação, que irá custar 400 milhões de euros e visa a modernização tecnológica das Escolas do 2.º e 3.º ciclos dos Ensinos Básico e Secundário. Segundo a ministra da Educação, além […]

400 milhões de euros serão investidos no Plano Tecnológico da Educação Segundo a Agência Lusa, o Governo aprovou a criação do Plano Tecnológico da Educação, que irá custar 400 milhões de euros e visa a modernização tecnológica das Escolas do 2.º e 3.º ciclos dos Ensinos Básico e Secundário. Segundo a ministra da Educação, além da modernização tecnológica das escolas do 2.º e 3.º ciclo dos Ensinos Básico e Secundário, o plano também dará às escolas a possibilidade de “desburocratizarem” alguns actos, como as matrículas, as compras para as cantinas e papelarias, além de “facilitar o contacto entre as escolas e as famílias” e dar melhores condições de segurança.

Já em Setembro, na abertura do ano lectivo, todas as escolas vão receber quadros interactivos, um computador de suporte e videoprojectores, adiantou Maria de Lurdes Rodrigues. “O reforço de computadores portáteis também vai continuar”, acrescentou. Por outro lado, arrancará também a instalação de redes locais que permitam o acesso à Internet em todos os pontos das escolas. “A partir do final do primeiro trimestre esperamos já ter resultados do programa de redes locais. É o programa mais urgente”, sublinhou a ministra da Educação, recordando que “mais de 65% dos alunos não tem acesso a um computador e à Internet em casa”. O Programa Tecnológico da Educação, que deverá estar concluído em 2010, tem como principais objectivos atingir o rácio de dois alunos por computador com ligação à Internet, garantir em todas as escolas o acesso à Internet em banda larga, a criação do cartão electrónico para todos os alunos e a disponibilização de endereços electrónicos a todos os alunos e docentes. Conforme adiantou ainda Maria de Lurdes Rodrigues, o Plano Tecnológico da Educação estrutura-se em três eixos de actuação principais: tecnologia, conteúdos e formação. No “eixo tecnologia”, um dos projectos-chave a implementar é o “kit tecnológico escola”, que visa dotar todas as escolas de um número adequado de computadores, impressoras, videoprojectores e de quadros interactivos. Ainda no “eixo tecnologia” está prevista a ligação de todos os computadores das escolas através de banda larga de alta velocidade, a criação de “redes locais” e a dotação da totalidade das escolas com sistemas de alarme e videovigilância. No “eixo dos conteúdos”, um dos projectos-chave é o “Mais-Escola.pt”, que visa promover “a produção, distribuição e a utilização de conteúdos informáticos nos métodos de ensino”, como, por exemplo, a criação da sebenta electrónica. Outros dos projectos deste eixo é a “Escola Simplex”, que tem como objectivo a aumentar a eficiência da gestão e comunicação entre os agentes da comunidade educativa, bem como generalizar a utilização de sistemas electrónicos de gestão de processos e de documentação. Relativamente ao “eixo formação”, os projectos-chave são a formação e certificação de competências em Tecnologias da Informação e da Comunicação (TIC), que visa promover a formação dos agentes da comunidade educativa. De acordo com o comunicado do Conselho de Ministros, a coordenação do Plano Tecnológico da Educação, que custará cerca de 400 milhões de euros e será financiado entre 70% a 85% por fundos comunitários, será feita por um conselho de gestão que irá integrar os dirigentes máximos dos organismos centrais e regionais do Ministério da Educação e outras estruturas ministeriais relevantes para a sua execução.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Câmara disponibiliza acesso gratuito à Escola Virtual

O Município do Nazaré irá disponibilizar já a partir deste ano letivo o acesso gratuito à plataforma digital da Escola Virtual a todos os alunos do 4º ano do 1.ºciclo e a todos dos 5ºs e 6ºs anos do 2.º ciclo do Agrupamento de Escolas da Nazaré. O acesso poderá vir...