Q

Previsão do tempo

18° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 30° C
18° C
  • Thursday 32° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C
20° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C

Oeste será uma das circunscrições judiciais

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Ministros da Justiça e da Administração Interna reuniram em Leiria O Ministro da Justiça Alberto Costa Visita dos Ministros da Administração Interna e da Justiça a Leiria Carlos Barroso O ministro da Administração Interna revelou que o futuro secretário-geral do Sistema Integrado de Segurança Interna (SISI) não vai resultar de uma “escolha político-partidária”, pretendendo o […]

Ministros da Justiça e da Administração Interna reuniram em Leiria

O Ministro da Justiça Alberto Costa

Visita dos Ministros da Administração Interna e da Justiça a Leiria Carlos Barroso O ministro da Administração Interna revelou que o futuro secretário-geral do Sistema Integrado de Segurança Interna (SISI) não vai resultar de uma “escolha político-partidária”, pretendendo o Governo somente dar mais responsabilidades institucionais ao cargo.

A equiparação a secretário de Estado não transforma o secretário-geral “num titular de um cargo político”, afirmou o ministro Rui Pereira, no final de uma reunião sobre Reformas da Segurança Interna e da Justiça que decorreu em Leiria com a presença de governadores civis de todo o país. O cargo de secretário-geral do SISI será “equiparado a secretário de Estado e não apenas a director-geral como agora sucede”, de modo a ter mais competências na articulação dos meios contra a “criminalidade organizada e terrorismo” que se pode manifestar através de “incidentes táctico-policiais graves”. O objectivo da reforma da segurança interna em curso é “reforçar a coordenação entre os serviços e as forças de segurança e garantir uma efectiva comunicação entre as várias polícias”, disse Rui Pereira. A escolha do nome “será feita pelo Governo tendo em conta que se insere no desenvolvimento geral da política do país”, mas não será resultado de uma “escolha político-partidária, até porque a política de segurança, tal como a de prevenção da criminalidade, constitui uma política do Estado”. Os Ministérios da Justiça e da Administração Interna deverão ter concluído os projectos desta reforma no final de Setembro, abrangendo não apenas a reestruturação da segurança interna, mas também novas organizações de investigação policial. O ministro justificou durante a reunião, uma mudança na actuação do Governo que quer revalorizar o papel dos governadores civis com este “novo hábito de trabalho”, até porque estes representantes do Governo são também “provedores das populações de cada distrito”. Certo é a próxima reunião que “terá lugar em Bragança” durante o mês de Setembro, anunciou o ministro Rui Pereira. O ministro abordou também a extinção da Direcção-Geral de Viação, cujas funções foram distribuídas por outros organismos, entre os quais a nova Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. “Em meados da década de 80 chegámos a ter 2.500 mortos por ano nas estradas portuguesas e no ano passado tivemos 900”, pelo que se trata de um “percurso que deve encher de orgulho todos os portugueses”, salientou, descartando desta forma o facto dos agentes da PSP e os militares da GNR assumirem algumas das funções da DGV. A nova autoridade “está preparada para responder aos desafios da prevenção rodoviária”, garantiu Rui Pereira. Reformas nos mapas judiciais O ministro da Justiça, Alberto Costa, revelou em Leiria, que tenciona apresentar ainda este ano ao Parlamento o novo mapa das circunscrições judiciárias que terá por base as NUT’s III, as actuais sub-regiões de cada uma das Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional, havendo por isso uma para o Oeste. “O objectivo é apresentar os mapas ainda este ano na Assembleia da República para debate com os deputados”, afirmou Alberto Costa, no final de uma reunião sobre Reformas da Segurança Interna e da Justiça com governadores civis de todo o país que se realizou em Leiria. Alberto Costa não quis comparar o novo modelo com o que agora existe (círculos e comarcas de primeira instância), considerando que isso “não é útil”, já que as novas circunscrições terão “uma nova forma de funcionamento, uma presidência própria e um novo modelo de gestão”. O balanço dos actuais círculos é “controverso”, pelo que a tutela irá basear as circunscrições nas actuais NUT’s III, acrescentou Alberto Costa, garantindo que o Governo não tenciona encerrar edifícios de tribunais com esta reforma. “A nossa intenção não é fechar tribunais, mas instituir uma nova forma de organização e de gestão dos recursos existentes nas circunscrições”, disse, recordando que o “propósito não é afastar a Justiça das pessoas, mas aproximá-la através de decisões mais rápidas e mais qualificadas”. “Há um novo conceito de proximidade em que o que é mais importante não é ter algo à beira da porta, mas sim uma resposta rápida do sistema” argumenta o tutelar da pasta da justiça. O novo mapa será aplicado “gradualmente”, incidindo em “certas circunscrições de base” que funcionarão como “experiências-piloto” para o futuro, afirmou o ministro, considerando que a polémica sobre este novo mapa é normal, já que “todas as reformas territoriais envolvem problemas e envolvem sentimentos”. “A reforma terá um grande impacto no país, do Minho ao Algarve, até porque se substitui a velha comarca por uma nova circunscrição de base com uma dimensão alargada, onde será possível oferecer Justiça especializada e mais rápida”, acrescentou o ministro. Alberto Costa convidado a responder quando resolve a sua promessa de pré-campanha eleitoral, respondeu dizendo que este estudo “não versa edifícios, mas sim o mapa judiciário, soluções de organização de resposta às pessoas e essa preocupação de resposta à população e manutenção de laços que permitam essa satisfação está presente nas opções tomadas para a Nazaré”.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Quercus atribui Qualidade de Ouro a duas praias do concelho da Nazaré

A associação divulgou a lista das 440 praias com “Qualidade de Ouro”, um valor nunca antes alcançado na história deste galardão que avalia a qualidade das águas balneares nacionais, estando as duas praias costeiras do concelho da Nazaré integradas no ranking de...

245416536 4319795401408206 1376882044721136776 n

Apreensão de 710 quilos de pescada subdimensionada

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC), através do Subdestacamento de Controlo Costeiro da Nazaré, no dia 10 de maio, apreendeu 710 quilos de pescada subdimensionada, na Nazaré. No âmbito de uma ação de fiscalização destinada ao controlo das regras de captura,...

pescada