Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 24° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 29° C
17° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C
17° C
  • Thursday 28° C
  • Friday 37° C
  • Saturday 37° C

“Valorlis” pisca os olhos a Alcobaça e Nazaré

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
“Valorlis” “cobiça” resíduos sólidos urbanos de Nazaré e Alcobaça Estudo aponta para vantagens mútuas Os municípios de Alcobaça e Nazaré estão na mira da “Valorlis” e um estudo desenvolvido pela empresa aponta para vantagens mútuas Carlos Barroso De acordo com um estudo desenvolvido pela “Valorlis”, existem vantagens de sustentabilidade do projecto leiriense, na condução dos […]
“Valorlis” pisca os olhos a Alcobaça e Nazaré

“Valorlis” “cobiça” resíduos sólidos urbanos de Nazaré e Alcobaça

Estudo aponta para vantagens mútuas Os municípios de Alcobaça e Nazaré estão na mira da “Valorlis” e um estudo desenvolvido pela empresa aponta para vantagens mútuas Carlos Barroso De acordo com um estudo desenvolvido pela “Valorlis”, existem vantagens de sustentabilidade do projecto leiriense, na condução dos resíduos sólidos urbanos dos concelhos de Alcobaça e Nazaré para o aterro sanitário de Leiria, tendo por pano de fundo o cumprimento das metas definidas pela União Europeia nesta área.

O estudo aponta a transferência de Alcobaça e Nazaré para a “Valorlis”, não só pela proximidade daqueles dois concelhos relativamente ao aterro daquela empresa, como também porque a quantidade de lixos produzidos, cerca de 30 mil toneladas por ano, assegura a dimensão necessária à instalação do sistema de digestão anaeróbia que Leiria quer adoptar e que no Oeste há muito é desejada. A concretizar-se a transferência, estes dois concelhos podem inclusivamente beneficiar financeiramente da operação, já que as tarifas de deposição são consideravelmente mais baixas na “Valorlis” do que na “Resioeste”, restando agora saber qual a receptividade dos dois municípios a este “piscar de olhos” e como é que a empresa multimunicipal do Oeste encarará uma eventual saída da sua composição de Alcobaça e Nazaré. O sistema de digestão anaeróbia funciona a partir da matéria orgânica dos resíduos sólidos urbanos, que chega a atingir 40 por cento de todos os lixos conduzidos para aterro. O modelo final ainda está em estudo, mas passará por uma de duas soluções: ou a separação se fará à entrada do aterro, por meios físicos e manuais; ou será introduzido mais um contentor, onde será depositada a componente orgânica dos lixos domésticos. Esta matéria orgânica é depositada em digestores onde, e na ausência de oxigénio, por acção bacteriana, é libertado biogás que vai dar origem à produção de energia eléctrica. A matéria sólida resultante pode ser aproveitada como fertilizante na agricultura e silvicultura. Ao serviço de seis concelhos A “Valorlis – Valorização e Tratamento de Resíduos Sólidos, S.A.”, foi criada a 6 de Agosto de 1996, pelo Decreto-Lei 116/96, sendo uma empresa participada pela “EGF – Empresa Geral de Fomento, S.A.” e pelos municípios de Batalha, Leiria, Marinha Grande, Ourém, Pombal e Porto de Mós. O seu objectivo é realizar a valorização e tratamento dos Resíduos Sólidos Urbanos (RSU) da Alta Estremadura. Um investimento global de 2,8 milhões de contos foi realizado entre 1997 e 2000, abrange uma área geográfica de 2 157 Km² e serve uma população de cerca de 310 mil habitantes (segundo dados de 2004 do Instituto Nacional de Estatística), que produziram 99 540 toneladas de resíduos sólidos urbanos no ano de 1999 e cerca de 104 mil toneladas no ano 2005. A criação da “Valorlis” permitiu realizar uma mudança muito importante na qualidade ambiental da região. Procurando cumprir os objectivos pré-estabelecidos no Plano Estratégico de Resíduos Sólidos Urbanos, a “Valorlis” procedeu ao encerramento de todas as lixeiras existentes nos seis concelhos; implementou um sistema de tratamento e destino final dos resíduos sólidos urbanos através da construção de um aterro sanitário; procedeu à instalação de um eficiente sistema de recolha selectiva de embalagens para reciclagem e construiu, junto ao aterro sanitário, uma unidade de triagem. Os resíduos dos concelhos de Batalha, Porto de Mós, Ourém e Pombal são depositados em 3 estações de transferência que foram construídas também pela “Valorlis”, e daí transferidas para o aterro sanitário. A “Valorlis” mantém com a “A Sociedade Ponto Verde – Sociedade Gestora de Resíduos de Embalagens, S.A.” um contrato em que esta se obriga a proceder à recolha selectiva e triagem dos resíduos de embalagens contidos nos resíduos urbanos das áreas que integram o Sistema Multimunicipal da Alta Estremadura. A “Sociedade Ponto Verde” garante a retoma dos referidos resíduos de embalagens e entrega à Valorlis as correspondentes contrapartidas financeiras.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Quercus atribui Qualidade de Ouro a duas praias do concelho da Nazaré

A associação divulgou a lista das 440 praias com “Qualidade de Ouro”, um valor nunca antes alcançado na história deste galardão que avalia a qualidade das águas balneares nacionais, estando as duas praias costeiras do concelho da Nazaré integradas no ranking de...

245416536 4319795401408206 1376882044721136776 n