Q

Previsão do tempo

17° C
  • Thursday 26° C
  • Friday 31° C
  • Saturday 30° C
18° C
  • Thursday 32° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C
18° C
  • Thursday 33° C
  • Friday 38° C
  • Saturday 38° C

Investigadores europeus regressam ao Canhão da Nazaré

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Máquina que vai ao fundo do mar recolher amostras de água A Marinha Portuguesa no âmbito da investigação científica participa nos meses de Junho e Julho no aprofundamento do conhecimento sobre o maior vale submarino da Europa António Paulo Num esforço conjugado para aumentar o conhecimento sobre o Canhão Submarino da Nazaré, o maior vale […]
Investigadores europeus regressam ao Canhão da Nazaré

Máquina que vai ao fundo do mar recolher amostras de água

A Marinha Portuguesa no âmbito da investigação científica participa nos meses de Junho e Julho no aprofundamento do conhecimento sobre o maior vale submarino da Europa António Paulo Num esforço conjugado para aumentar o conhecimento sobre o Canhão Submarino da Nazaré, o maior vale submarino da Europa, investigadores de vários países europeus vão encontrar-se este Verão ao largo da Nazaré, entre Junho e Julho um projecto denominado “HotSpot Ecosystem Research on the Margins of European Seas” (HERMES). Durante esse período, dois navios de investigação, o NRP “D. Carlos I” da Marinha Portuguesa e o RRS “James Cook”, irão conduzir observações detalhadas deste Canhão Submarino, com o objectivo de identificar as espécies marinhas profundas que aí se encontram e de caracterizar o ambiente extremo em que habitam.

Este estudo desenvolve-se no quadro do projecto europeu HERMES, financiado no âmbito do “VI Programa do Quadro Europeu” e que reúne 45 instituições de investigação europeias entre as quais duas portuguesas, o Instituto Hidrográfico da Marinha Portuguesa e a Universidade de Aveiro. O projecto “HERMES” decorre desde 2005 até 2009 e tem por objectivo aprofundar o conhecimento sobre os ecossistemas marinhos profundos estabelecidos ao largo da Margem Continental Europeia, desde a Noruega até ao Mediterrâneo Oriental e Mar Negro. Os canhões submarinos europeus – e muito particularmente o Canhão Submarino da Nazaré – estão entre as áreas chave onde se foca a atenção do projecto “HERMES” dado constituírem áreas de intensas trocas entre as regiões costeiras e o oceano profundo, potenciando o estabelecimento de ecossistemas específicos. Para compreender as condições que possibilitam o estabelecimento dos ecossistemas profundos ao longo do Canhão Submarino da Nazaré, o navio de investigação português NRP “D. Carlos I” irá realizar um programa de observações multidisciplinares entre Junho e Julho. A Marinha através da equipa de investigadores do Instituto Hidrográfico conduzirá a bordo medições das características físicas, químicas e sedimentares da água do mar entre a superfície e o fundo, características essas que se irão estender a toda a região de influência daquele canhão submarino. Estudos a 5000 metros de profundidade As observações realizadas pelo NRP “D.Carlos I” irão permitir compreender os aspectos que condicionam o estabelecimento da vida marinha dentro do Canhão Submarino da Nazaré. A identificação das espécies marinhas profundas que vivem neste canhão será realizada pelo navio de pesquisa inglês RSS “James Cook”. Durante cerca de uma semana o navio inglês irá perscrutar as profundezas do Canhão Submarino da Nazaré, fotografando e filmando a vida marinha que se estabeleceu nos seus recantos, até profundidades superiores a 5000 metros. Para tal, a equipa de investigadores liderada pelo National Oceanographic Centre de Southampton (coordenadora do projecto HERMES) contará com o “Isis”, um dos apenas oito veículos de controlo remoto (ROV) existentes no mundo com capacidade para operação em profundidades abissais. A missão do RRS “James Cook” iniciou-se no Golfo de Cádiz no início de Junho, e passou recentemente pelos Canhões Submarinos de Setúbal e Lisboa. As missões do projecto “HERMES”, conduzidas pelos navios de investigação NRP “D. Carlos I” e RSS “James Cook” irão desenrolar-se até Julho, complementando a missão já realizada em Maio último pelo navio de pesquisa holandês “Pelagia” do Instituto Real Holandês para a Pesquisa do Mar (NIOZ), também parceiro deste projecto. Este conjunto de dados irá possibilitar uma visão surpreendente da vida estabelecida em ambientes tão extremos como o Canhão Submarino da Nazaré, enriquecendo o nosso conhecimento sobre a fronteira profunda do Mar Português.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

As vantagens de apostar num projeto de cozinha com ilha

Este tipo de cozinhas modernas com ilha, são cada vez mais comuns em Portugal por oferecerem uma estética interessante e serem muito mais práticas do que as cozinhas com uma disposição mais tradicional.

artigo

Quercus atribui Qualidade de Ouro a duas praias do concelho da Nazaré

A associação divulgou a lista das 440 praias com “Qualidade de Ouro”, um valor nunca antes alcançado na história deste galardão que avalia a qualidade das águas balneares nacionais, estando as duas praias costeiras do concelho da Nazaré integradas no ranking de...

245416536 4319795401408206 1376882044721136776 n

Apreensão de 710 quilos de pescada subdimensionada

A Unidade de Controlo Costeiro (UCC), através do Subdestacamento de Controlo Costeiro da Nazaré, no dia 10 de maio, apreendeu 710 quilos de pescada subdimensionada, na Nazaré. No âmbito de uma ação de fiscalização destinada ao controlo das regras de captura,...

pescada