Q

Previsão do tempo

13° C
  • Tuesday 19° C
  • Wednesday 19° C
  • Thursday 20° C
14° C
  • Tuesday 22° C
  • Wednesday 24° C
  • Thursday 24° C
14° C
  • Tuesday 23° C
  • Wednesday 25° C
  • Thursday 25° C

“Vamos parar com isto!”

EXCLUSIVO

ASSINE JÁ
Ministro António Costa aconselhou os condutores a terem prudência ao volanteGoverno Civil de Leiria lança campanha de prevenção e combate à sinistralidade rodoviária distritalGoverno Civil de Leria aposta no combate à sinistralidade rodoviária através da sensibilização e formação dos mais jovensCarlos Barroso O envolvimento de 15 mil alunos e de quatro dezenas de escolas, o […]

Ministro António Costa aconselhou os condutores a terem prudência ao volanteGoverno Civil de Leiria lança campanha de prevenção e combate à sinistralidade rodoviária distritalGoverno Civil de Leria aposta no combate à sinistralidade rodoviária através da sensibilização e formação dos mais jovensCarlos Barroso O envolvimento de 15 mil alunos e de quatro dezenas de escolas, o lançamento de um prémio de jornalismo, e a publicação de anúncios na comunicação social, constituem os eixos estratégicos da campanha contra a sinistralidade rodoviária, denominada “Vamos Parar Com Isto!”, dinamizada pelo Governo Civil de Leiria.

A campanha foi apresentada oficialmente, no passado dia 24 de Maio, na Escola Superior de Educação de Leiria, um acto que contou com a presença do ministro da Administração Interna, António Costa, e incluiu uma acção de distribuição de folhetos de informação de prevenção rodoviária, aos automobilistas e peões na cidade do Lis. “Vamos parar com isto!” é uma campanha direccionada para três vertentes, com o objectivo de “formar uma nova geração de condutores e peões, cumpridores do Código da Estrada”, explicou José Miguel Medeiros, esperançado em reduzir, a curto prazo, a sinistralidade na região.O governador civil, admitiu ter “esperança” de que a campanha possa “produzir resultados a curto prazo”, frisando não ter dúvidas de que “este caminho, na educação dos mais novos, poderá resultar”. “O nosso objectivo, é reduzir pelo menos em 50 por cento a sinistralidade na região, nos próximos quatro anos”, explicou Medeiros, admitindo, contudo, que o desafio “é exigente”. Mostrando-se satisfeito com “a grande receptividade” das escolas e de outros parceiros, José Miguel Medeiros, sublinhou que “todos perceberam que é preciso parar com isto”. “As causas da sinistralidade rodoviária estão estudadas e são conhecidas”, e por isso “temos de actuar, desenvolvendo acções eficazes para promover a mudança dos comportamentos”, salientou. O representante do Governo no distrito leiriense, entende que esta campanha terá um resultado “mais profícuo junto das crianças e dos jovens”, pois acredita que, “no âmbito da segurança rodoviária, os jovens são os melhores agentes de “socialização” dos mais velhos e, também por isso, as actividades implicam o envolvimento dos pais e encarregados de educação dos alunos”. A campanha escolar assenta na distribuição de materiais pedagógicos para o desenvolvimento de actividades na área da Formação Cívica, ao mesmo tempo que uma escola itinerante de trânsito irá ensinar os 15 mil alunos das quatro dezenas escolas envolvidas a respeitar as regras de circulação nas estradas. Nesta vertente, a escola de trânsito depois de já ter estado na Nazaré, na Escola Amadeu Gaudêncio, marcará presença no próximo dia 14, na Escola Frei António Brandão, na Benedita, no concelho de Alcobaça. Leiria 6º no ranking da sinistralidade nacional“Não há nada, que provoque mais vítimas no nosso país, do que a sinistralidade rodoviária”, sublinhou na ocasião o ministro de Estado e da Administração Interna, António Costa, considerando que os acidentes rodoviários “são um dos principais problemas” de segurança interna do país. De acordo com o governante, entre 1 de Janeiro e 23 de Maio “registaram-se 16 077 vítimas de acidentes rodoviários nas estradas portuguesas, entre as quais, 299 foram vítimas mortais”. “São números bárbaros e trágicos”, frisou António Costa, acrescentando que, no mesmo período, no distrito de Leiria, “o sexto do país em termos de sinistralidade”, se verificaram 1 117 vítimas, 23 das quais morreram. “São inaceitáveis numa sociedade moderna e que quer viver em segurança”, salientou, alertando para a necessidade de redução dos índices de sinistralidade no país, até por questões de ordem turística, pois a segurança nas estradas tem que ser “factor de atractividade” para os turistas.O medo da “coima” foi também lembrado pelo ministro, que diz preferir que “as pessoas tenham medo de perder a vida ou de outras consequência mais graves”, do que “simplesmente do Código da Estrada ou do pagamento da coima”. Para António Costa, “é necessário um comportamento cívico nas estradas”, enaltecendo a campanha lançada em Leiria. Como forma de “investir nos condutores do futuro”, esta iniciativa “pode e deve ser replicada pelo país”, salientou o governante sublinhando a importância de se começar com os mais novos “a educação para a segurança nas estradas”.Sinalização, internet e comunicação socialNa vertente da sinalização foi estabelecida uma “Carta de Compromisso” que funcionará como referência para os diferentes intervenientes com competência na colocação de sinalização, tendo sido criado um grupo de trabalho específico para a operacionalização dos procedimentos. Ainda no âmbito da sinalização, é intenção do Governo Civil, em parceria com uma instituição do ensino superior, “proceder ao estudo da sinalização existente numa estrada nacional do nosso distrito, bem como das vias municipais confinantes, procedendo ao diagnóstico da situação e apresentando propostas de melhoria”. A concretização das intervenções propostas pelo estudo ficará a cargo das Estradas de Portugal e das autarquias. Quanto ao Prémio Distrital de Jornalismo de Prevenção, subordinado ao tema “Prevenção Rodoviária”, é dirigido aos jornalistas e órgãos de comunicação social regional do distrito de Leiria. Ainda na vertente da comunicação, serão difundidas mensagens de prevenção e anúncios de informação sobre as normas do Código da Estrada na imprensa e rádios locais e regionais. Segundo o Governador Civil de Leiria, José Miguel Medeiros, “esta campanha aproveita o facto de Leiria ser o distrito com maior taxa de penetração da imprensa regional”. A Internet também será um meio de divulgação da campanha, onde, na página do Governo Civil de Leiria, www.gov-civil-leiria.pt, existe já uma área dedicada à segurança rodoviária, aonde funciona ainda um consultório de segurança rodoviária, através do qual os visitantes podem colocar dúvidas e questões sobre o código da estrada. Para a concretização da campanha “Vamos Parar com Isto!”, o Governo Civil de Leiria celebrou protocolos com instituições, como a Direcção Regional de Educação do Centro, o Instituto de Estradas de Portugal, a Direcção Geral de Viação, as Câmaras Municipais do distrito, e mais de duas dezenas de órgãos de comunicação social e ainda com a Pluricanal e a Lace, empresas patrocinadores oficiais da campanha.

(0)
Comentários
.

0 Comentários

Deixe um comentário

Artigos Relacionados

Prémios Vinhos de Portugal 2024 realizado em Alcobaça

Ministro da Agricultura marcou presença no evento que decorreu em hotel de luxo da cidade O Montebelo Mosteiro de Alcobaça Historic Hotel foi, no passado dia 3 de maio, o local escolhido para a realização da cerimónia de entrega dos prémios aos vencedores da 11º...

concurso de vinhos portugueses

Ampliaqua instala-se com inovação e investigação no Porto da Nazaré

A maior unidade de aquaponia do país que combina aquacultura e hidroponia livre de produtos químicos A AmpliAqua®️, uma empresa inovadora no campo da aquacultura, que combina aquacultura e hidroponia de forma sustentável, anunciou, em abril, a sua instalação no...

Ampliaqua